CATÓLICO NÃO PODE SER ESPÍRITA - Porque são antagônicos

É muito comum pelo Brasil afora e de modo especial em Uberaba, em se tratando de religião, ser Católico e espírita ao mesmo tempo. Não se pode servir a dois Senhores, a Deus e ao demônio, inimigo de Deus e nosso. Mas, a ignorância religiosa de nós católicos é tamanha, que misturamos tudo, fazendo uma “salada” de crenças e de fé, de difícil digestão. É realmente lamentável. Come-se muitas vezes gato por lebre. E dizem ainda: “qual nada, tudo é bom, tudo é igual”. “Me engana que eu quero ser enganado”. Ou então: “Me bate, me bate, eu gosto de apanhar”... e assim por diante. Que o teu SIM, seja SIM, e que o teu NÃO, seja NÃO. Toda doutrina que não aceita Jesus como FILHO DE DEUS, SALVADOR E SENHOR – É FALSA. Sem Cristo não há luz, não há esperança, não há amor, não há futuro.

Em que pese a Doutrina da Igreja, como a Tradição e o seu Magistério, mostrarem radical, incompatibilidade entre o Cristianismo e o espiritismo, muitíssimos católicos fracos na fé, pouquíssimos conhecedores, ou quase nada da Doutrina da Igreja, teimam, persistirem neste sincretismo, que é o mais perigoso. Freqüentam a Missa (sem Confissão e o propósito de não mais pecar) e até recebem a Comunhão (sacrilégio e comungam a própria condenação) e vão ao centro espírita e a terreiros, como se isto não fossem permitidos pela fé católica.

Em 1953, os Bispos católicos disseram e dizem constantemente: “Que o espiritismo é o desvio doutrinário mais “perigoso”, para o país, uma vez que nega, não apenas uma ou outra verdade da nossa fé, mas todas elas tendo entretanto a cautela de dizer ser cristão, de modo a deixar, a católicos menos avisados a impressão erradíssima de ser possível, conciliar catolicismo com espiritismo. São duas coisas antagônicas. É como se quisessem misturar água no azeite. Nem que se force a natureza.

Virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação, tendo nos ouvidos o desejo de ouvir novidades, escolherão para si, ao capricho de suas paixões, uma multidão de mestres. Afastarão os ouvidos da verdade e se atirarão as fábulas (TIM, 4-2-4). Muitíssimas passagens da Bíblia comprovam o que está dito acima. Em Deut (18,9,13): “Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha (magia negra), nem que se dê a evocação dos mortos, porque o Senhor teu Deus abominará, aqueles que se dão a essas práticas”... Abominar, quer dizer, detestar, odiar, rejeitar.

Essas palavras da Bíblia são muito c laras e fortes e não deixam dúvidas, sobre a proibição “radical” de Deus e a todas as formas de ocultismo, busca de poder ou de conhecimento fora da vontade de Deus. E isto é um perigo, para a vida cristã, porque “contamina” a alma e o espírito, mina a fé da pessoa. Não consigo imaginar nada de pior nesta vida do que uma pessoa ser abominável a Deus, por própria culpa.

Os católicos que se deram a essas práticas, condenadas pela Igreja, podem e devem abandona-las com urgência. Fazer uma confissão clara dos pecados, buscar o Sacramento da Confissão, que é canal da graça de Deus deixada para nós, podendo assim com o perdão de Deus retomarmos a aliança com o Deus VIVO e Ressuscitado – JESUS CRISTO . E prometerem a Deus nunca mais se dar a essas práticas. Procurar sempre Jesus Vivo entre os vivos e não entre os mortos. Procurar Jesus Vivo no Santíssimo Sacramento. Parece que hoje grande parte do povo, volta ao paganismo e às suas práticas idolátricas. Isto é negar o Cristianismo. A Igreja, como Mãe bondosa e cautelosa não quer que os seus filhos se percam e sejam enganados.

Nós cristãos católicos, somos chamados a esclarecer, evangelizar, nosso irmãos que estão no espiritismo para um “passe”, uma “oração”, “um contato com um ente querido”, ou práticas piores... Nós cristãos católicos, não somos contra o espírita, nossos irmãos, mas sim contra o espiritismo. Vamos aju dá-los a saírem dessa abominação que é contra a lei de Deus e atrai a Justiça Divina. Rezemos por eles.

 
Geraldo Tito Sandin
 
 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
Agora vamos analisar alguns pontos de convergência que existem em comum entre Católicos e espíritas e que podem confundir e levar muitos Católicos a procurarem centros espíritas:

Católicos e espíritas concordam que:

- O mundo não é só matéria.
- Deus existe, que é eterno, único, onipotente, justo e bom.
- Os valores do espírito são superiores aos da matéria.
- Temos uma alma de natureza espiritual.
- Depois da morte, nossa alma continua viva e consciente.
- A vida, depois da morte, depende de como a aproveitamos agora no corpo.
- Há espíritos perfeitos que vivem com Deus.
- Esses espíritos podem nos socorrer e ajudar.
- Há espíritos maus que podem nos perturbar e prejudicar.
- Ambos, Catolicismo e espiritismo, proclamam a extraordinária figura de Jesus que pregou e insistiu sobre a Caridade.
- Fora da Caridade não há salvação.
- Devemos fazer o bem e fugir do mal, etc.

Por causa dessas coisas em comum, muitos Católicos, alguns até bem intencionados, começam a freqüentar centros espíritas e, com isso, ficam contaminados.

  Agora, vejamos por quê os Católicos não podem e não devem freqüentar centros espíritas:

a) No espiritismo existe a prática da evocação dos espíritos, condenada pela Bíblia Sagrada diversas vezes (Cfe. Deuteronômio, cap.18). Essa prática da evocação dos mortos para deles receber conhecimento é antiga. Chama-se necromância e vem do grego (necrós = falecido e manteia = adivinhação). No entanto, o espiritismo só começou no século passado.

b) Para os Católicos, os livros da Bíblia Sagrada são Divinamente inspirados. Isso é dogma. Para os espíritas, não. Os espíritas aceitam só aceitam partes da Bíblia. O Evangelho deles não é segundo Nosso Senhor Jesus Cristo e, sim, segundo o espiritismo e a seu bel-prazer.

c) Alan Kardec (O codificador do espiritismo) ignora a Santíssima Trindade. Os espíritas não aceitam Jesus como Deus. Dizem que é invenção da Igreja. Chegam até a dizer que Jesus não era nem Deus e nem homem.

d) Os espíritas também não aceitam a Doutrina da Redenção e Santificação dos homens, por isso, contestam os meios instituídos por Jesus Cristo para a salvação e santificação.
 
São eles:

1º BATISMO - Jesus manda os Apóstolos irem por todo o mundo, batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Para os espíritas, isso não tem sentido.

2º EUCARISTIA - Na última Ceia, Jesus instituiu a Eucaristia e disse aos Apóstolos que o fizessem em \\\"Minha Memória\\\". E foi bem claro, quando disse \\\"Isto é o Meu Corpo\\\" e não \\\"isto representa o Meu Corpo. Mas, para os espíritas, o Mistério Pascal não tem valor de sacrifício pelos pecados dos homens.

e) SACRAMENTOS - Para os espíritas, os Sacramentos não existem, pois o espiritismo não tem culto, nem ritos e nem templos
.

f) Dizem, também, que não existem demônios e ridicularizam o inferno. Os Evangelhos citam os demônios em diversas passagens. Até Jesus, que é Deus, foi tentado pelo demônio três vezes.

g) Eles, os espíritas, repudiam os privilégios de Maria, Mãe do Filho de Deus e, por isso, Filha Predileta do Pai e Sacrário do Espírito Santo. Ora, por esses privilégios, Ela supera de muito, todas as outras criaturas celestes e terrestres.

h) Os espíritas não admitem o pecado original e não aceitam o purgatório. Reprovam a Ressurreição da carne e desdenham o Juízo Final. Negam a existência do pecado. Então Deus deu os Dez Mandamentos para quê?... Enfim, os espíritas negam todo o Credo Cristão. Por conseguinte, o espírita não é cristão. A única religião cristã, fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo e não por homens é a Católica Apostólica Romana, quando ele disse a São Pedro: \\\"Tu és Pedro e sobre esta pedra fundarei a Minha Igreja (ou edificarei Minha Igreja) e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Portanto, a primeira Religião Cristã é a Católica; as outras religiões cristãs vieram depois, fundadas por contestadores da Católica. Aí surgiu uma infinidade de seitas. São Pedro foi o Primeiro Papa da Igreja Católica Apostólica Romana. Os Católicos têm unidade por terem um único chefe. Os espíritas não dão nenhum valor a Pedro e seus sucessores e nem à Igreja. A CNBB (Conselho Nacional dos Bispos do Brasil), em 1955, disse que o espiritismo no Brasil é o desvio doutrinário mais perigoso, pois nega todas as verdades da nossa fé. Não é possível conciliar Catolicismo com espiritismo. O espírita é considerado herege.

Olhe bem o que você é ou deseja ser Católico ou espírita? Pertencer a duas religiões antagônicas não é possível. Veja bem: Deus proíbe a evocação dos mortos desde o Antigo Testamento. Não confundir evocação com Invocação. Invocação é chamar por Deus, por Nossa Senhora, pelos Santos. Evocação é chamar pelos mortos ou até maus espíritos.
 
E os mortos não vêm e não voltam. Há um abismo intransponível entre o Céu, a Terra e o inferno. Para constatar, leia a Parábola do rico epulão e do pobre Lázaro. Também não confundir reencarnação com Ressurreição. Reencarnação = nascer varias vezes; Ressurreição = ressurgir dos mortos, ressuscitar no Juízo Final com o Corpo Glorioso. O vocábulo reencarnação não aparece nos Evangelhos.

Os espíritas não são admitidos à recepção dos Sacramentos desde 1915. Se tomarem a Sagrada Comunhão será sacrílega; estarão comendo e bebendo a própria condenação.

Para conservarem a aparência de cristãos, os espíritas repetem as palavras de Jesus sobre a Caridade e proclamam o principio de que \\\"fora da caridade não há salvação.\\\" Isto é certo.
A Igreja não condena o espiritismo por causa desse principio. Aliás, a Igreja Católica é a pregoeira máxima da Caridade Cristã.

Há muitas instituições mantidas, dirigidas ou inspiradas pela Igreja que se dedicam ? Caridade. O erro dos espíritas não é pregar a Caridade. Mas, veja bem, Jesus que foi o Evangelista da Caridade, também foi o da Fé. Espírita tem Caridade, mas não tem Fé nas verdades do Evangelho. Jesus disse aos Apóstolos: \\\"Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho a toda criatura. Aquele que crer e for batizado será salvo, o que não crer será condenado.\\\"

Concluindo, a Caridade é necessária, mas a Fé deve existir. Sem Fé é impossível agradar a Deus. Mas só a Fé não basta, pois os Evangelhos dizem que os demônios crêem e tremem, mas não obedecem a Deus.

O verdadeiro Cristão Católico deve ter Fé e Caridade e nunca freqüentar sessões espíritas, nem mesmo por curiosidade, para não se contaminar. Fé é a qualidade de crer além da razão e Caridade é amor, é obra, é doação.

Para a cura dos nossos males físicos e espirituais, temos Jesus Vivo, Deus Verdadeiro, Presente na Eucaristia. Busquemos também a ajuda de Maria que é nossa Mãe solícita, Sacrário Vivo de Jesus e Onipotência suplicante junto ao Pai.

"Nas horas de incerteza, vem, ó Mãe, nos ajudar. Que eu sinta confiança na paz do teu olhar."

Louvado seja Jesus!