O BATISMO DAS CRIANÇAS NÃO NASCIDAS - Fórmula do Céu

O BATISMO DAS CRIANÇAS NÃO NASCIDAS - Fórmula do Céu

“Quem salva uma alma, salva a sua e obtém o perdão de uma multidão de pecados.” (Stº Agostinho )

O mais horrível dos crimes - ( Diário de Margarida – Carismática belga - 6.dez.1974 )

Jesus a Margarida:

   Neste momento meu coração está magoado pelo massacre dos inocentes, vítimas de uma sociedade ímpia, cujo primeiro dever é proteger a vida, sagrada desde a sua concepção, e que se torna culpada do mais horrível dos crimes, afrontando com aparente impunidade, a cólera de Deus. Estas almas das crianças sacrificadas clamam vingança ao Céu. A inércia de muitos cristãos perante estes horrores sem nome, é para Mim uma segunda agonia. Sob essas fachadas de pessoas de bem, oculta-se a gangrena das almas apodrecidas pela perversão. Mas, para além das aparências, o trabalho da graça realiza-se nas almas fiéis e convida-as ao bom combate.”

 

A matança dos Inocentes -   “Olha a alfurja dos assassinos”.

Assim designou a Voz do Senhor a Maria, um hospital onde se faziam abortos. No mundo ocidental, dito cristão e até católico, contam-se por milhões de crianças assassinadas no seio materno, ano após ano, sem que ninguém ponha fim a tão cruel massacre. A sociedade dos homens é tão pouco humana que as crianças em gestação, as mais desprotegidas e confiantes, não estão ao abrigo do assassinato covarde ditado pelos interesses mesquinhos dos pais.

 

Entregues ao maligno, à carne e ao mundo, os homens matam a vida, aniquilam a bênção de Deus no seio sagrado das mães.  O espírito impuro – Asmodeu – conquista para suas fileiras os impuros, os incestuosos, os dados a toda a espécie de vícios abomináveis, que por seu impulso levam a cabo esta miserável caçada aos bebês, vendendo-os depois a peso para fazer cremes de beleza com sua gordura. 

 

Realmente, o espírito impuro bateu à porta e ela foi aberta de par em par nas famílias e nas nações. Matam-se os pequeninos com frieza e até com cobertura da lei iníqua dos países, desafiando a Ordem de Deus Três Vezes Santo.

 

A mulher bebeu da Taça da Grande Prostituta de Babilônia e quer ser estéril e amaldiçoada como ela: ri-se do Céu e mata nas suas  entranhas a Vida que é uma bênção de Deus.... Essa monstruosidade brada aos Céus e, ao mesmo tempo que condena essa matança ignóbil, lança o orvalho da Sua Misericórdia sobre o clamor de tantas almas esquecidas, abrindo-lhes as portas do Reino.

 

Como resposta a um tempo de brutalidade excepcional, o Deus da Misericórdia entrega nas mãos dos seus pequenos fiéis as chaves do Reino, convidando-os a abrir as portas do Céu a estas multidões de crianças condenadas à morte antes de nascer. A chave do Reino é o batismo, e a grande notícia dada à carismática alemã é esta: “ Vós podeis batizá-los”.

 

 A vidente é uma senhora, mãe de família, alma de eleição e sempre pronta ao sacrifício. Foi favorecida com visões e revelações que se tem difundido por todo o mundo.  Maria é o seu nome.

 

O relato de Maria  -  Ia sentada num trem, do lado da janela, e recitava o meu terço. Sùbitamente, vi uma luz muito intensa. Jesus estava ao meu lado e disse-me:  “ Olha a alfurja dos assassinos”. Olhei para a direita e para a esquerda e disse: - “Senhor, à direita só há campos. Talvez queiras dizer aquele edifício com uma cruz luminosa e com o letreiro a dizer Clínica Ginecológica”.  Jesus respondeu:

 

“- Sim. É a isso que me refiro. Há muitas clínicas como essa, e construir-se-ão muitas mais. Reza pelos médicos, por todas as pessoas que os ajudam, e sobretudo pelas mães que matam os filhos ou os mandam matar antes do seu nascimento. Esta noite falar-te-ei mais longamente sobre tudo isso”.

 

 Efetivamente, à noite , o Senhor mostrou-me um quadro atroz. Eu vi a Terra coberta de minúsculos cadáveres de crianças. Era tão horrível que anotei no meu diário: “ Vi a matança dos inocentes de Belém multiplicada por milhares e ~milhões. Chorei ao ver este horror”.  O Senhor disse-me então:

 

 - “O espírito impuro bateu a todas as portas. A maior parte abriram-se-lhes. Ai daqueles que o escutam. Numa noite, eles soçobrarão com suas casas no abismo dos seus pecados”. 

 

         Diante das campas, choram-se os filhos que Deus chamou para si. E Ele é o Senhor de tudo! Mas não se choram as crianças que foram cruelmente assassinadas. Ao contrário, chegará um tempo em que se quererá dar alegria a  Deus e aos homens, matando estes pequeninos. Bendita a casa onde vive uma alma reparadora. A vidente continua:  - “

 

Vi depois no firmamento inumeráveis cabeças de crianças”. Disse então: - “Mas Senhor, parecem cabecinhas de anjos!”. O Senhor respondeu:

 

-“Eis os pequeninos a quem se tirou a vida. Eles serão os acusadores perante o Tribunal de Deus. Reza pelos seus assassinos, para que eles façam penitência.”

 

Eu continuei: - “ Senhor, porque é que me mostras tudo isto?  Eu sei que esses pequeninos jamais verão a Deus.” Jesus disse-me:

 

- “ Maria, tu tens uma grande missão para realizar. Estes pequeninos poderão ir para o Céu e ver a Deus. Transmite o que eu vou dizer, mesmo aos meus sacerdotes. Encontrarás resistência, mas com o tempo, compreender-se-á e far-se-á ....para a maior felicidade destes pequeninos.”

 

Vós podeis batizá-los

Em primeiro lugar,recita o Creio. Em seguida toma água benta, asperge em todas as direções, dizendo estas palavras:

 

Todos vós, nascidos mortos neste dia ou nesta noite;  todos vós que fostes mortos no seio das vossas mães; todos vós que sereis mortos;  Para que,  por Jesus Cristo, alcanceis a Vida Eterna: Eu vos batizo ( dizei aqui alguns nomes: Antônio, João, José, Maria, Ana, etc...) em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.”

 

 E eis o inacreditável, eis a promessa do Redentor e Salvador: “ Deus faz chegar a água benta à cabeça das crianças e dá um nome a cada uma delas”. Jesus continua:

 

- “ Agora, presta atenção e compreende bem o que vou dizer. Sempre que batizardes -  e nunca batizareis em demasia – com a aspersão da água benta, de cada vez, ser-vos-á concedida a graça e o dom das alminhas dos pequeninos a aquém abrirdes assim as portas do Céu.

 

No fim reza um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória. E Jesus explica:

 “É o meu Amor Misericordioso, é o Amor abundantíssimo de meu Pai e do nosso Espírito, que se manifesta nestes tempos de desordem e desvario, e que nos solicita a ser para estas almas dos pequeninos assassinados, um Deus Salvador. Faz do Credo e das palavras do batismo, palavras dos Salmos e palavras de Amor reconhecido” ( Ou seja,  rezar o Creio e as palavras do batismo como um louvor de glória a Deus).

 

 - “Eu ajudar-te-ei a fim de que mesmo as almas mais simples possam socorrer estes pequeninos e batizá-los”.

 

 Então, para mostrar a importância excepcional desta mensagem e o grande interesse que tem na sua execução, Jesus sublinhou:

 

  - “ Nota mais uma vez como Eu desejo que isto se faça.”

 

Modo de batizar

 

Oração preliminar:

 

 Só os desígnios do Senhor permanecem eternamente.  E os pensamentos de Seu coração por todas as gerações.”    “ A fim de livrar-lhes a alma da morte. E nutri-los no tempo da fome.”(Sl 32,11.19)

 

Rezar: Creio..................Aspergir água benta para todos os lados e dizer:

 

Vós todas que, durante o dia e durante a noite, nascestes mortas ou ainda nascereis mortas.

Vós todas que, durante o dia e durante a noite, fostes mortas no seio de vossas mães e ainda sereis mortas, a fim de que vós todas alcanceis a vida eterna por JESUS CRISTO, (aqui dar nome batismal comum Antônio, João, José, Maria, Ana ..... e o nome do Santo do dia):  Eu vos batiso em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo!

 

Orações finais:

 

“ Eu te chamo pelo nome, tu és meu!” ( Is 43,1)  “Cantai ao Senhor um cântico novo, porque Ele operou maravilhas.” (Sl 97,1)  “ Cantarei eternamente, as bondades do Senhor.“ (Sl 88,1)   Aleluia! Aleluia! Aleluia! O amor! O imenso amor! O eterno amor de Deus! ( Pe. Paul von Moll)  Aleluia! Aleluia! Aleluia!  Rezar: Pai Nosso......Ave Maria......Glória ao Pai.!

 

Tudo instaurar emCristo

- “ Reafirma mais uma vez as minhas palavras. Apressa-te  para que estes pequeninos, cujo número aumenta, sejam socorridos, antes de ser demasiado  tarde: para eles e para vós. O tempo urge! Lede os sinais dos tempos!”

 

A propósito do aborto, Jesus afirma a Margarida ( carismática belga ) a Sua determinação em fazer justiça sobre os corpos sem vida das crianças assassinadas. No diário lê-se:

 

- “ Em verdade te digo, por uma vida inocente ceifada desde a sua concepção pela mais monstruosa das iniqüidades, cem vidas culpadas pagarão este crime com a sua eternidade. Em nome da justiça e do direito que eles invocam, assassinam impunemente a obra do Criador na Sua criatura, o pequenino no seio de sua Mãe, culpada também ela pelo seu consentimento ao mais horrível dos crimes, colocando-se mais baixo que os animais, que guardam fielmente o instinto maternal em toda a sua beleza e abnegação. Nada mais vibra nestas almas voltadas ao culto do seu corpo, também ele destinado a podridão. Como poderia o Amor criar raízes neste aviltamento do ser, que ele veio salvar, e que corrompe voluntàriamente por uma abjeção inqualificável?  Reza minha filha por estas vítimas do inferno.” ( 18.07.73 ).

 

Defendamos nós a vida e façamos o bom combate, acolhendo intimamente as palavras de Nosso Senhor: - “Não Matar”.

 

Observação:

 Deus deixa cair a água benta batismal sobre a cabeça dos batismandos e dá o nome a cada um. Cada vez que batizarmos essas almas, elas nos são dadas, pois nós abrimos o céu para elas. JESUS ensinou esta fórmula para uma mãe de família na Alemanha. Ele disse que quanto mais o fizermos, melhor.