O SANTO SUDÁRIO - O segredo dos templários

Os templários, assim como toda a Igreja Católica, têm sido alvo de falsos testemunhos ao longo destes dois mil anos, seja de ateus, comunistas, maçons, membros de outras religiões, etc... É necessário que nós, os católicos, não nos deixemos envolver por estes falsos testemunhos e os conseqüentes Preconceitos inventados contra a Igreja. 

Um delinqüente é assassinado pela quadrilha rival, mas a mãe do morto mente na televisão, dizendo que o seu filho era um ótimo rapaz.  Pessoas cometem crimes terríveis, mas seus pai e sogros fazem campanhas bem feitas para inocentá-los.

 

Entretanto, os católicos... infelizmente... muitos de nós... acreditamos nos falsos testemunhos e nos Preconceitos que inventam contra nossa Igreja... Quando acreditamos nos Falsos Testemunhos e nos Preconceitos, quando nos sentimos constrangidos, quando não sabemos narrar os fatos verdadeiros, juntamos-nos, sem querer, aos inimigos internos e externos da Igreja, ajudando-os de algum modo no seu trabalho de enfraquecimento de nossa Igreja, fundada pessoalmente por Cristo, Que é Deus. 

 

 Arquivista do Vaticano diz ter esclarecido o "segredo" dos templários: eles veneravam o Santo Sudário

Uma ciência que se ouve mencionar pouco é a Diplomática, ou “corpo de conceitos e métodos com o objetivo de provar a fidedignidade e a autenticidade dos documentos. Ao longo do tempo ela evoluiu para um sistema sofisticado de idéias sobre a natureza dos documentos, sua origem e composição, suas relações com as ações e pessoas a eles conectados e com o seu contexto organizacional, social e legal”.

    Essa ciência vem de dar a luz resultados que poderão dar o que falar.

    Em artigo estampado no quotidiano vaticano “L'Osservatore Romano” Barbara Frale, investigadora do Arquivo Secreto Vaticano, defende que, segundo os documentos que possui a Santa Sé, os cavaleiros da Ordem do Templo custodiaram e veneraram o Santo Sudário no século XIII.

    A versão segundo a qual eles adoravam uma cabeça barbada não teria passado de uma difamação. Esta foi promovida pelo iníquo rei da França Felipe IV o Belo com a intenção de fechar a Ordem e confiscar seus bens.