OBRIGADO SENHOR

A vida é uma ponte: cruze-a,

A vida é uma chama: propague-a,

Se estás de passagem,

Peregrino nesta terra,

Não deixa tua bagagem,

Para qualquer cuera.

Contempla Deus presente,

Que olha pra ti contente,

Repousa teu olhar na pedra plácida,

Sorria para a pessoa fraca, flácida,

Dança ao movimento das águas,

Canta ao farfalhar das asas,

Reza ao murmúrio do vento,

Defenda a vida a contento.

Grato, respira o perfume das flores,

Resume e convoque todos os amores,

Cante ao brilho das estrelas,

Mesmo se não consegue vê-las.

Entra no santuário da vida,

Entra toda em sintonia incontida,

Mergulha então na fonte da vida,

Dilata teu horizonte.

Comece a catalogar as coisas pequenas.

Ao teu redor estão as centenas,

Filtra dos sabiás o doce gorjeia,

Para ressuscitar, teu poético veio.

Obrigado pelas dádivas não vistas,

Elas são também santas conquistas.

Obrigado pelas lágrimas que purificam.

Das presenças amigas que tonificam

Cada dia é dia de ação de graças.

Bernanos diz: "Na vida tudo é graça,

da vida recebida faça alegre serviço".

Arrancando a trava e o enguiço.

Obrigado pela família e escola.

Meu obrigado é um dever e não uma esmola,

Faz parte da maturidade,

more no campo ou na cidade.

Saber continuar a gratidão

É ter um bom coração.

 

Padre Álvaro Lenhardt