ORAÇÃO DE ENTREGA DA VIDA

ORAÇÃO DE ENTREGA DA VIDA

Introdução: Em 11/02/1984, pouco menos de três anos depois de ter sofrido o atentado a bala na praça de São Pedro, João Paulo II publicou sua encíclica Salvifici Dolores, sobre o sentido cristão do sofrimento humano. Esta encíclica, além de bela e profunda, é bastante surpreendente à maioria de nós, como bem podemos ver na própria conclusão escolhida. Nela, João Paulo II assume o papel de mendigo. Ele mendiga de cada um de nós a colaboração na mesma obra redentora de Cristo:

 

“E pedimos a todos vós que sofreis, que nos ajudeis. Precisamente a vós, que sois fracos, pedimos que vos torneis uma fonte de força para a Igreja e para a humanidade. Na terrível luta entre as forças do bem e do mal, de que o nosso mundo contemporâneo nos oferece o espetáculo, que vença o vosso sofrimento em união com a Cruz de Cristo!” (Comenta Ef 6,12; Col 1,24.)

 

 Este pequeno panfleto tem por finalidade difundir a todos nós, que de uma forma ou de outra sofremos, um meio simples, rápido, concedido por Deus, de viabilizar nossa resposta a este convite de sermos uma fonte de força para a Igreja e para a humanidade (de outra forma, uma reserva de ouro para a humanidade): a oração do Oferecimento de Vida.

 

 Como lucro, ainda nos tornamos merecedores das cinco promessas feitas por Deus, conforme revelação privada à irmã húngara Maria Dolores O.S.M., falecida em 1998, ainda que o oferecimento venha a ser feito uma única vez na vida. Certamente que o oferecimento será mais proveitoso a todos se sempre renovado, de preferência diariamente como mesmo nos aconselha a Mãe de Jesus.

 

 A renovação pode ser feita com outra oração de consagração caso se prefira. Mesmo um descrente pode orá-la. Seu voto de confiança a Deus, que ainda não O pôde conhecer plenamente, vale muito! (A. Pereira do Lago)

Oração do oferecimento de Vida (1955):                                                                                                                                                  Meu amado Jesus, Diante da Santíssima Trindade, De nossa Mãe do Céu E de toda a Corte Celeste, Unido ao vosso preciosíssimo Sangue E ao vosso Sacrifício no Calvário, Através deste ato, Eu ofereço toda a minha vida À intenção do vosso Sagrado Coração E do Coração Imaculado de Maria. Junto com minha vida Eu coloco à vossa disposição Todas as Santas Missas, Todas as minhas santas comunhões, Todas as minhas boas obras, Todos os meus sacrifícios, E os sofrimentos de minha vida inteira, Pela adoração e súplica da Santíssima Trindade, Pela unidade em nossa Santa Madre Igreja, Pelo Santo Padre e sacerdotes, Por boas vocações sacerdotais, E por todas as almas Até o fim do mundo. Ó meu Jesus, Vos imploro, Aceiteis o sacrifício da minha vida e minhas ofertas E me concedais a vossa graça Para que eu possa perseverar obediente até a minha morte. Amém.

 

Recomendações: (de Stephen A. Foglein)

Este oferecimento de vida deve ser feito com coração humilde, firme resolução, e intenção clara. Toda oração, boas obras, sofrimento e trabalho feitos com intenção pura têm grande mérito, se forem oferecidos junto com os méritos, sofrimentos, e sangue de Jesus Cristo.

É recomendado que se faça este oferecimento de vida tão cedo se sinta pronto. Nossa Abençoada mãe pede que a oração do oferecimento de vida seja seguido pelo Pai Nosso, Ave Maria e Glória, ditos três vezes. Ela pede que um certo tempo seja reservado cada dia pelas orações do oferecimento de vida.

 

As cinco promessas:

 

As cinco promessas de nossa Mãe do Céu àqueles que oferecerem sua vida a ela:

 

1. Seus nomes serão inscritos nos corações de Jesus e Maria, inflamados de amor; 2. Seu oferecimento de vida, junto com os méritos infinitos de Jesus pode salvar muitas almas da condenação. Todas as almas que viverão até o fim do mundo se beneficiarão da sua oferta de vida;

3. Nenhum dos membros de sua família irão para o inferno, mesmo que possa parecer o contrário, porque eles receberão, no profundo de suas almas, a graça de uma contrição sincera antes que a alma se separe de seus corpos;

4. No dia em que eles oferecerem suas vidas, o seus amados que sofrem no Purgatório serão libertados;

5. Eu estarei com eles na hora de sua morte. Eles não conhecerão Purgatório. Eu carregarei suas almas diretamente à presença da gloriosa Trindade, onde elas viverão comigo num lugar especial criado por Deus e se regozijarão para sempre.

 

Mensagens:

 

Maria: Quando dois ou três ou mais de vós se unem em torno do meu Coração Imaculado enquanto renovam o sacrifício da vossa vida com pleno coração, então eu vos presentearei com minha presença. Os tesouros do vosso dom de si mesmos cai como mirra em meu coração, e a partir dali eles fluirão como doce fragância para a Trindade de forma a ajudar a realizar as Suas santas intenções. Eu abençôo todos os meus filhos com transbordante amor maternal e peço que, juntamente à oração de oferecimento, eles rezem três Pais-Nossos e três Ave-Marias e três Glórias-ao-Pai, então junto com minhas orações suplico a Deus e apresso a vinda da era do Espírito Santo.

 

Jesus: Minha filha, se alguém professa o oferecimento de vida apenas uma vez – vós entendeis? – uma única vez, uma vez em um elevado momento de graça, quando nesta alma a chama do oferecimento heróico for acesa, esta alma terá determinado toda sua vida mesmo que ela jamais pense sobre isto novamente. Ela será propriedade dos mais Sagrados Corações. Tempo não existe diante de Meu Pai. Ele vê a vida da pessoa em sua completude. Mesmo que alguém tenha feito um outro oferecimento antes, este oferecimento incluirá tudo, e está acima de tudo. Esta será a coroa, o mais belo adorno, para aquela alma. Isto determinará o lugar e o grau de nobreza desta alma no Eterno Reino!

 

Maria: Se uma alma for desejosa de dar a si mesma completamente a Deus, ela glorificará a Deus ainda mais; portanto poderá salvar mais almas, e por meio disto, ela poderá tornar-se um fator benigno a toda a humanidade. Quanta graça tal alma pode obter para a Igreja e para os sacerdotes! Tal alma está colaborando efetivamente na conversão dos pecadores, no alívio dos doentes, na salvação dos moribundos, na libertação das almas padecentes do Purgatório. Tal alma, unida ao meu Sagrado Filho, está de fato realizando um trabalho redentor.

 

Maria: Os corações de muitas mães estão cronicamente dolorosos. Eles estão angustiados por causa das condições das almas de seus seus filhos, seus atos imorais, e se preocupam com as vidas eternas de seus filhos. Por causa de meu amor a elas, eu implorei a Deus que concedesse as cinco promessas. Consolai-vos! Ofereçam com completa confiança e santo abandono todos os aspectos de vossa vida, porque o sacrifício oferecido por outros resultará na salvação das almas. Ninguém pode exceder a misericórdia de Deus.

 

Maria: Meus pescadores de almas, estejam alerta! Ficai atentos para que o orgulho não entre no vosso trabalho. Apenas a Glória de Deus deve estar diante dos vossos olhos.

 

Maria: Meus filhos! Assegurai-vos de que a grande graça do oferecimento da vida chegue às almas que sofrem intensamente no corpo e na alma. Deve chegar aos doentes incuráveis, os deficientes físicos, e os acamados, de forma que seus sofrimentos não sejam em vão! Este sofrimento pode tornar-se uma reserva de ouro para toda humanidade bem como para vós mesmos, porque em vossos corações e almas vós recebereis paz, fortaleza, alívio, e satisfação se vós vos derdes conta de que o aceite paciente dos vossos sofrimentos vos trará grande alegria no céu!

 

 

Oração do doente: (recomendada pela Mãe de Jesus)

 

Meu Jesus, Eu sei que Tu me amas, E Tu amas particularmente aqueles que estão doentes ou sofrendo, Eu peço, se for possível, que afaste este cálice de sofrimento, Mas eu digo contigo 'não a minha vontade mas a Tua seja feita', Como Tu disseste no jardim do Gethsêmani. Meu Jesus, fortalece-me e consola-me. Nossa Mãe Celestial, saúde dos enfermos, Reze por mim diante do teu Santo Filho. Amém.

 

Maria: Meus filhos! Eu vos chamo a um privilégio apostólico. Vós sois escolhidos para sofrer martírio do coração pelos pecados de outros. E por este sacrifício voluntário de vossas vidas – proveniente de vossos bons corações – Deus poderá derramar a torrente de Sua misericórdia. Penseis nisto meus filhos: uma multidão de almas pode ser salva da condenação eterna se vós carregardes pacientemente o pequeno espinho que Jesus deixar para vós. Segurai minha mão maternal que vós possais participar no trabalho redentor de Jesus. Não peçam por sofrimentos, mas aceitem com humildade e autosacrifício qualquer coisa que Deus oferecer a vós. Entregai tudo a mim e eu entregarei tudo ao meu Santo Filho, juntamente com minhas orações intercessoras, porque eu sou a mulher que ajuda a libertarem-se aqueles que se encontram na armadilha do pecado.

 

Jesus: Meus filhos! Nunca o sacrifício não egoísta foi tão necessário quanto ele o é agora! Eu preciso de almas que sejam capazes de colocar de lado seus próprios interesses egoístas, que ao invés procurem por meios de ajudar seus irmãos no corpo e na alma. Estas almas procuram por meios, com amor gratuito, de salvar as almas de pecadores e não crentes porque elas sabem muito bem que não existe nada de mais precioso no mundo que uma alma. Meus filhos! Renovem sempre com santo fervor o seu esforço em salvar almas. Sejam santos! Que vocês de fato se tornem Meus apóstolos, vestidos em Cristo, diante dos olhos de Meu Pai.

 

 

O Oferecimento nas palavras de alguns irmãos em Cristo:

 

 “Exorto-vos, portanto, irmãos a oferecer os vossos corpos, como sacrifício vivo, santo, e agradável a Deus, como vosso culto segundo a razão. E não queirais conformar-vos a este século, mas transformai-vos com a transformação da vossa mente, a fim de que possais distinguir a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe é agradável, o que é perfeito.” (Rm 12,1-2)

 

A palavra “oferta” é a palavra mais importante de todas. De fato, se a oração é pedido, a oferta constitui a forma de pedido mais aguda. Como indo a uma cidade dos Alpes, quando se está embaixo, no vale, se vê o Monte Branco dominando sobre todos os picos das montanhas, assim a oferta domina sobre todos os picos dos outros pedidos.

 

Como conseqüência, o segundo fator da oferta é que quanto mais alguém entende e olha isto no rosto, quanto mais o percebe, quanto mais o faz tornar-se conteúdo de experiência, tanto mais lhe vem o ímpeto de dizer: “Senhor vem, mostra-te! Se esta coisa é feita de Ti, se a aurora é feita de Ti, mostra-te”. Este “mostra-te” pode ser: “Torna-me perspicaz ao olhar a aurora como um sinal da tua beleza ou as estrelas como um sinal da tua grandeza; e vem!”. (padre Luigi Giussani, fundador de CL, ao desenvolver Rm 12,1-2)

 

“O sofrer é de todos. O saber sofrer é de poucos.”

(Santo Pio de Pietrelcina)

 

Mais informação: http://www.ime.usp.br/~alair/FilomenaAndTheKing/Oferecimento