PORQUE REPETIR A AVE MARIA, O PAI NOSSO, E O ROSÁRIO?

PORQUE REPETIR A AVE MARIA, O PAI NOSSO, E O ROSÁRIO?

 

Uma pergunta comum dos protestantes aos católicos:“Por que vocês oram (rezam) a ave maria se isso não tem na biblia? e porquê repetem tantas vezes quando oram (rezam)se na bíblia diz: "QUANDO ORARDES NÃO USEIS DE VÃS REPETIÇÕES".???

Creio eu que você seja protestante, já que pelo uso da palavra "vocês" não se incluiu no grupo que reza a "Ave-Maria".

 

 

Considerando a hipótese de que a oração da Ave-Maria não estivesse não Bíblia, isto a princípio não a tornaria proibida.

Normalmente os protestantes quando oram inventam suas orações na hora, orações que não estão expressas na Bíblia.

Este não é o caso da Ave-Maria. Esta belíssima oração é plenamente bíblica porque:

·                                 A primeira parte dela está expressa na Bíblia: "Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo." (Lc 1,28)  "Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre." (Lc 1,42)

·                                 A segunda parte está implícita na Bíblia: "Santa Maria Mãe de Deus". Ora Maria é Santa e é mãe de Jesus que é Deus, portanto Mãe de Deus. Santa Izabel a saudou como "Mãe do Meu Senhor" (cf. Lc 1,43), isto é Mãe do Meu Deus. "Rogai por nós Pecadores, agora e na ora de nossa morte". Maria está na presença de Deus, e por Graça de Seu filho ora por nós que ainda estamos a caminho da Salvação.

Orar a mesma oração repetidas vezes não é repetir em vão. Quando o Senhor falou sobre "Vãs repetições" referia-se às orações dos pagãos. Por exemplo: Os Buditas oram os mantras e sutras, que repetem muitíssimas vezes uma mesma frase. E os judeus viviam cercados por povos pagãos.

Além disto os Judeus costumavam orar sempre as mesmas orações.

Orar repetidas vezes a mesma oração, é agradável a Deus, pois estamos concentrados e dedicando tempo para meditar os mistérios de Deus. Orar repetidas vezes é como bater incansavelmente as portas do Céu.

 

ORAÇÃO QUE JESUS ENSINOU AOS SEUS DISCÍPULOS

Para ensinar aos seus discípulos, como orar corretamente, Jesus Cristo ensinou-lhes a seguinte oração (Mateus,  capítulo VI, versículos7-15 e Lucas, capítulo XI, versículos 1-4):

Pai Nosso Que estais nos Céus, Santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso reino, Seja feita a Vossa vontade Assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido E não nos deixeis cair em tentação Mas livrai-nos do mal. Amén.

Em latim:

Pater noster qui es in caelis, Santificetur nomen tuum. Adveniat regnum tuum, Fiat voluntas tua
Sicut in caelo et in terra.
Panem nostrum supersubstantialem da nobis hodie. Et dimitte nobis debita nostra Sicut et nos dimittimus debitoribus nostris Et ne nos inducas in tentationem Sed libera nos a malo. Amen.

O Pai Nosso é sempre seguido de louvor à Maria, nossa Mãe celestial e intercessora de todas as graças, através da oração:

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto em Vosso ventre, Jesus.
Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre, por todos séculos do séculos.
Amém

O Rosário é um conjunto de 150 Ave Marias. Ele começou a ser rezado há muitos séculos atrás pelo povo simples que não tinha acesso à Bíblia. Como os religiosos tinham o costume de rezar o Saltério (os 150 Salmos da Bíblia), o povo criou o seu próprio Saltério, formado por 150 Ave Marias (oração fácil de se memorizar e recitar).

O tempo foi passando e esse Saltério popular (o Rosário) foi sofrendo modificações. Suas 150 Ave Marias foram divididas em 15 grupos, cada um formado por 10 Ave Marias. Depois, no começo de cada um desses grupos passou-se a rezar 1 Pai Nosso e a lembrar algum fato importante da vida de Jesus e Maria. Cada um desses grupos passou a chamar-se Mistério ou Dezena. Assim, cada Mistério ou Dezena é formado por 1 Pai Nosso e 10 Ave Marias.

Logo após, alguém resolveu agrupar os Mistérios, formando assim o Terço. Cada Terço passou a ser composto por 5 Mistérios ou Dezenas do Rosário. Veja, abaixo, um esquema que mostra bem tudo isso que colocamos até aqui:

O Rosário = 150 Ave Marias

O Rosário = 150 Ave Marias distribuídas entre 15 Mistérios ou Dezenas. Cada Mistério com 10 Ave Marias, começado com 1 Pai Nosso e uma lembrança da vida de Jesus e Maria.

O Terço = 150 Ave Marias divididas em 3 grupos. Cada um desses grupos é um Terço do Rosário e é formado por 5 Mistérios ou Dezenas.

Um Terço = 5 Mistérios = 50 Ave Marias.

Três Terços = 15 Mistérios = 150 Ave Marias, ou seja, o Rosário.

Difícil? Nem tanto. O importante é saber que o Rosário e o Terço de Nossa Senhora tiveram origem na Bíblia e é uma forma de devoção muito importante junto ao povo.

Aliás o modelo de Terço proposto nas próximas páginas baseia-se quase que inteiramente na Bíblia, pois cada Mistério está embasado em alguma passagem bíblica. Além disso, a própria oração da Ave Maria está nos primeiros capítulos do Evangelho segundo São Lucas (na Anunciação do Anjo à Maria e na saudação de Isabel quando Maria foi visitá-la). O Pai Nosso também está na Bíblia (veja nos Evangelhos segundo S. Mateus e S. Lucas). Os dois únicos Mistérios que não estão diretamente na Bíblia são: Assunção e Coroação de Maria. Mesmo assim, as passagens bíblicas insinuam principalmente a realeza de Maria (veja em Apocalipse cap.12).

Claro que, enquanto orações da Igreja Católica Apostólica Romana, o Rosário e o Terço também baseiam-se na tradição milenar de nossa Igreja. Por isso, se você não for católico ou respeitador desta religião, não adianta procurar motivos para combater estas orações. Da mesma forma que outras religiões têm o direito de, baseados na Bíblia, criarem suas próprias orações (por sinal, bem inspiradas), o povo católico, ao longo de seus quase 2000 anos de caminhada, tem o mesmo direito. E o antigo Saltério popular ( os atuais Rosário e Terço de Nossa Senhora) são essas nossas orações que partiram da Bíblia.

Último detalhe: o povo, em sua caminhada, acrescentou ao Terço o Creio (resumo de nossa fé católica), o Glória ao Pai (louvação ao Deus formado por três pessoas) e a Salve Rainha (saudação à Mãe de Jesus, nossa Mãe desde a entrega dela ao discípulo amado quando Jesus estava na Cruz).