COMO DEUS NOS AMA

Como Deus nos ama! E sequer o homem que foi chamado por Ele corresponde a este Amor! Deus curva-se diante de nós para nos ouvir, mas tão especialmente e principalmente para ouvir o que Ele mais espera: a nossa resposta.

Quão o homem está auto-suficiente, e sequer dá ouvidos a Deus! Acaso achamos que o Paraíso nos cairá do Céu?

Como Deus é paciente, mas chegará o dia em que ela se esgotará. Onde estaremos então? Pergunto a cada um de vocês e também a mim. Quantos de nós se assentarão à Mesa do Banquete Nupcial?  Já aceitamos o convite. Resta-nos colher as Sementes de Bem que estão sendo cultivadas, pois o que permanecer seco será queimado, muitos irão decidir-se na dor, muitos dos nossos.

Que nenhum de nós aqui faça esta opção, nenhum de nossos filhos, nem parentes, nem amigos e mesmo inimigos!

Devemos deixar claro a cada um deles as duas opções que tem à frente: decidir-se no Amor ou decidir-se na dor.

Há abismos que já são cavados em nossas famílias, nas comunidades, na Igreja, há corações sem vida e muitos não resistirão...  Devemos rezar e alertar aqueles que estão mais próximos de nós, em especial: nossos filhos, esposo, esposa etc. Para que os abismos sejam preenchidos, para que todos possam rezar juntos e os muros que se erguem em especial dentro de nossas casas, sejam destruídos.  Muitos dos nossos, até mesmo os nossos filhos, acabam se perdendo, perdendo o Pai, porque são fracos, porque fogem das lutas, porque não há quem os alerte, quem os instrua, nem mesmo seus próprios pais, que por covardia ou medo, se calam.

Por respeito preferem deixar que os membros da família vivam doutrinas diferentes, que percorram caminhos diferentes, tudo em nome de uma falsa paz familiar, pois os filhos se desviam para o caminho dos vícios, das injustiças, da corrupção etc. Pais não ajam assim, em nome da paz familiar, estais deixando em paz também os demônios, estais ajudando os demônios ganharem força dentro de vossas casas. Não deixem este caminho para seus filhos, esposas, esposos, genros, noras, netos etc. Não queirais ser testemunhas dos gritos, gemidos de dor, dos remorsos daqueles que mesmo hoje possam vir a vos escarnecer diante da Verdade a eles revelada. Não dê espaço para que o demônio aja livremente em sua casa.

Pois em nossas casas, em especial, satanás trava contra cada um, uma guerra, usa de suas astúcias e ataques individuais, cada um num ponto diferente, e assim acontecem brigas entre pais e filhos, entre esposo e esposa... E a família se enfraquece, a família perde as forças... Mas isto pode ser evitado através do diálogo entre filhos e pais, nada deve esconder os pais de seus filhos, nem os filhos de seus pais, assim a família se une; se fortalece e o Espírito Santo dará forças, para que juntos vençam...   

Amém!