É HORA DE SOCORRER NOSSOS SACERDOTES

Senão o mundo os acabará engolindo.

* NOSSAS LUTAS  *
 
Está assim em Isaías 30, 8 Agora, pois, vai escrever estas coisas numa prancheta, inscreve-as num livro, a fim de que isso permaneça para o futuro e seja um testemunho eterno. 9 Porque este é um povo rebelde, são filhos mentirosos, filhos que se recusam a ouvir as instruções do Senhor. 10 E dizem aos videntes: Não vejais, e aos profetas: Não nos anuncieis a verdade, dizei-nos coisas agradáveis, profetizai-nos fantasias.
 
Neste tempo final, de tantas batalhas, verdadeiras guerras que temos enfrentado nós percebemos que os ataques do mal se intensificam, e algumas vezes parecem impossíveis de serem superados. E até aqui, dentro de minha família – irmãos e irmãs – muitas vezes tenho sido questionado, pois dizem que falo apenas sobre coisas ruins. Mal sabem eles que com este comportamento, cumprem as profecias que anunciam um tempo onde as pessoas não quereriam saber da verdade vivendo de ilusões e fantasias.
 
E a pergunta que lhes faço então é esta: digam-me então o que há de bom? Que acham eles que é bom hoje? Fazer festa, encher o ventre e embebedar-se, falar bobagens, contar piadas imundas, e dormir e roncar? Bom para eles é apontar defeitos dos outros e fofocar sobre a vida alheia, criticar a tudo e a todos, e satisfazer os instintos, como se nunca tivessem que prestar contas a ninguém? Falam de estudos e títulos, de salários e rendas e até falam bem do governo. Dizem que pelo menos agora existe a estabilidade econômica, e que existe paz. Tudo isso quando vivem sob o domínio de um comunismo já bem mal disfarçado, que devagar e solertemente estende a rede sobre todos nós.
 
Que mais é “coisa boa” de se falar nestes tempos nefastos? Espiar o Big brother? Vejam estas manchetes do Terra: X passa bronzeador nos seios de Y! Outra: G passa a mão no bumbum de V... Para delírio – insano delírio – de uma claque ensandecida, que perdeu de todo a noção de pudor.. E de ridículo! Milhões de tele espectadores em frente a aparelhos de TV, sedentos de ver intrigas, mentiras, traições, e principalmente as partes intimas de gente impudica que por uma imundícia de dinheiro, se faz imundícia maior.
 
Outra “coisa boa” de se falar para este povo insano é comentar as novelas, especialmente as da TV Globo, que ensinam tudo aquilo que não presta, e absolutamente nada que presta. O que é bom é satirizado, ridicularizado, enquanto divinizam o mal, a traição, o divórcio, a corrupção, a bebedeira e o crime. Um estudo divulgado há poucos dias pelos pesquisadores mostra que nas últimas décadas, quase quintuplicou o número de divórcios buscados pelas mulheres que assistem as novelas. Estas porcarias imundas mostram um padrão de comportamento “moderno” e principalmente nas cidades do interior houve uma explosão de separações devido a coisas que “é boa de se falar”.
 
E nossa região, outro fenômeno explode com virulência, levando a inúmeras separações de casais. Dizem modernamente que a mulher mesmo casada deve estudar, deve cursar uma universidade, e vai que explodem faculdades em todos os cantos. Então as mulheres saem de casa à noite, vão para longe de seus maridos que chegam em casa suados do trabalho e se encostam aos galãs perfumados e moderninhos nas turmas de aula. O que passa a acontecer então é uma crescente liberação de comportamentos, que parte para a libertinagem, o que em si já se configura adultério. São milhares as traições e divórcios! 
 
Vemos então hoje milhões de pessoas assim, completa e inapelavelmente mergulhadas num dia a dia nefasto, angustioso e morno, caminho perfeito para a depressão e o stress, estas doenças bem próprias dos que vivem distantes de Deus. São os avestruzes que não querem a conversão e que escarnecem de quem a busca. A imensa maioria da população mundial vive exatamente assim: cega para a realidade, bitolada num mundo escravisante e sem perspectivas, sem se dar conta de que o mundo que legam aos seus filhos é uma coisa repugnante e já diabólica. Mas é isso que julgam algo bom de se falar.
 
Eis que assim está escrito em Jeremias 6, 13 Na verdade, do maior ao menor, todos se entregam aos ganhos desonestos; desde o profeta ao sacerdote praticam todos a mentira; 14 tratam com negligência as feridas do meu povo, e exclamam: Tudo vai bem! Tudo vai bem!, quando tudo vai mal. Também em Ezequiel 13, 10 Porquanto abusam do meu povo, dizendo: Tudo vai bem, quando tudo vai mal. Quando o meu povo constrói um muro, ei-los a cobrirem-no de gesso. Cobrir de gesso aqui significa encobrir a realidade, mentir para si mesmos, fugir da verdade enganando-se a si mesmos e aos outros.
 
Eles preferem, comodamente, ignorar. Procurem entre os que realmente buscam a conversão, que se preocupam de falto com as almas e a salvação eterna – suas, dos seus e dos outros – se existe alguém com stress ou com depressão. Falo entre nós, esta “gente que só fala de coisas ruins”. Se existir alguém, peço perdão e lhe digo, falta ainda alguma coisa: ou falta o perdão incondicional, a si e aos outros, ou falta uma boa confissão. E se tudo isso foi cumprido, e ainda assim algum sentimento lhe atribula a alma, falta certamente uma coisa muito importante: falta a confiança cega, absoluta e inarredável em Deus! Neste estado, nada se teme, nem a depressão alcança!
 
O grande mal que ainda aflige muitos corações que buscam a salvação da família, é querer eles mesmos colher os frutos da conversão, querem imediatamente, quando nossa parte é apenas semear e regar com as nossas orações confiantes. Cada pessoa tem o seu momento certo de conversão, e se alguém está por trás dela com orações e súplicas, estas no momento oportuno ativam a força do Espírito Santo, que envolve o rebelde com sua graça, e a graça acontece. Mas as mães – principalmente elas – querem sempre ter seus pintinhos debaixo das asas, mesmo que já estejam crescidos e já casados. Bendito o Deus que fez a mães preocupadas! Vejam agora este pequeno texto de mensagem que alguém me remeteu nesta semana.
 
De Jesus a ti. Eu conheço a tua miséria, tuas lutas, os apertos, as fraquezas do teu corpo. Eu estou ciente da tua covardia, dos teus pecados... Apesar disso, eu te digo: -“Dá-me o teu coração. Ama-me assim como tu és!” Se esperares tornar-te um anjo, para doar-te ao meu amor, -“Não me amarás nunca!” Se fores covarde no cumprimento dos teus deveres e no exercício das virtudes, e, se freqüentemente, recaíres naqueles mesmos pecados que não quererias cometer mais, não te permito não me amares mais: -“Ama-me assim como tu és!”
 
Em cada instante e em qualquer situação em que te encontrares, em ardor ou secura, na fidelidade ou na infidelidade: -“Ama-me assim como tu és!” Quero o amor do teu pobre coração! Se esperares até tornar-te perfeito, não me amarás nunca... -“Não poderia Eu, porventura, de cada grãozinho de areia fazer um Serafim, radiante de pureza, de generosidade e de Amor?”-“Não sou Eu o Onipotente?” OBS: Palavras de Jesus para um padre em retiro espiritual... Aprovação Eclesiástica de Dom Eusébio Oscar Scheid - Arcebispo do Rio de Janeiro.
 
Ainda agora, hoje e sempre, vemos este Deus tão preocupado com a nossa salvação, e já antes dela, com nosso amor por Ele. Jesus tem sede de amor. O Pai tem sede de amor! Deus é a essência do Amor, plenitude infinita de Amor, fonte eterna do Amor. Há se o mundo entendesse uma centelha que fosse desta fonte do Amor inesgotável, para dela beber aos haustos, o néctar inebriante da vida eterna! Há se os homens, ao invés de buscarem aquilo que passa e desaparece, conseguissem entender que somente no Amor encontrarão a felicidade e a verdadeira vida! E como irão encontrar a felicidade verdadeira aqueles que se escudam atrás da mentira, ignorando voluntariamente os sinais de hoje? 
 
De fato, os homens correm e correm atrás daquilo que passa, vão atrás da fumaça, que nem pode ser tocada com as mãos. Não percebem os efeitos da graça infinita que brota das fontes do eterno se esquecem do seu Pai tão terno, seu amoroso Criador. Por isso vivem a dor! Os homens pensam viver uma vida independente, como se fossem auto-suficientes, capazes de se proverem a si mesmos, ignorando a verdade de que não passam de miséria e pó. Que são lástima e só! Pois assim diz o Salmo 61, 10 Os homens não passam de um sopro, e de uma mentira os filhos dos homens. Eles sobem na concha da balança, pois todos juntos são mais leves que o vento.
 
O que percebemos então hoje é uma legião assombrosa, que se faz bestialmente cega para a realidade. Eles não querem que se comente sobre o desastre que se avizinha para o homem pecador. Isso por diversos motivos: uns porque levam uma vidinha razoável, com casa, emprego, lazer, uma festa de quando em vez, e uma Missa quase nunca. Outros vivem seu paraíso já aqui, e não querem nem que se fale que eles em breve vão ficar sem nada, vão perder tudo. Enfim, temos ainda a claque dos que comandam o mundo e querem exatamente que a humanidade se mantenha cega, porque na cegueira milhares podem mergulhar adiante no abismo. Junto com eles!
 
Já muitas vezes meditei que, tal comportamento recebe certa permissão de Deus, e tem vistas a dar aos demônios uma falsa ilusão de vitória. Afinal, este mundo de novelas e de Big Brother é dele. Vem agora aí o carnaval, as micaretas e outra mutretas do Norte do Brasil já começaram, todas elas, coisas de satanás. O carnaval é hediondo, e não fora os grupos de oração e reparação que nestes dias caem de joelhos diante de Deus pedindo a conversão dos pecadores, penso que de duas uma: ou satanás já estaria vivo dançando no meio deles, ou Deus Altíssimo já teria fulminado a custa de raios e fogo dos céus, todas estas aviltantes orgias. Mas vejam como o mundo se delicia nisso tudo. Mas é isso que é bom de ver, de falar, de comentar... Para os cegos, sim!
 
O fato é que é este o mundo que se prepara, a fim de acolher o anticristo de braços abertos. Já os santos e mesmo a boa interpretação das Escrituras nos avisam que, para que tal homem possa mostrar ao mundo sua horripilante crueldade é preciso que os níveis de mal estejam bem próximos do mais fundo abismo. Sem que a humanidade esteja mergulhada até o pescoço no mal e no pecado, não há espaço na terra para comportar este filho das trevas. Que virá e não demora! Ou seja: é preciso que os homens e mulheres, com a sua alma embrutecida pelos pecados, autorizem a presença dele, e aceitem seu comando. É preciso que acolham o próprio demônio de braços abertos, eis que já vivem os contrafortes de seu regime.
 
Expliquemos com o contraponto da Eucaristia. Se todos os católicos da terra, estivessem em estado de graça, e assim recebessem Jesus, teríamos na terra mais de um bilhão de sacrários vivos, a circular pelo planeta. Já imaginaram que força isso teria? Com isso, seria impossível que o anticristo aparecesse, porque a presença dos anjos e de Jesus Vivo, não lhe abriria espaços. Tudo estaria ocupado por Deus. Mas se, ao invés de sacrários vivos, bilhões de almas de católicos e outros já não apostólicos se tornarem em cloacas de impureza, e junto com eles todas as outras bilhões já existentes em outros credos, então como que Deus será expulso da terra com o Ele seus anjos e santos. Só uma humanidade bestialmente cega para a realidade não perceberá os embustes do filho das trevas.
 
Desta forma, quem não quer ouvir, quem não quer se converter, quem prefere fazer coro aos escarnecedores deste tempo final, trabalha com decisão para o advento do anticristo, com seu governo tirânico e diabólico, para por um tempo atormentar a terra. E eu sinto dizer, a imensa maioria deste povo insano, cego de propósito e surdo por conveniência pessoal, não verá a Nova Terra. Sempre acreditei, assim está acontecendo e mais adiante acontecerá, a imensa maioria será acolhida por Deus no Céu, mas não sentirá a delícias daqui, quando Terra e Céu forem quase um só. Nem eles, nem seus filhos! E sua geração será interrompida para sempre. São pessoas incuráveis.
 
Sim, os que se converterem em tempo! Sim, aqueles que Deus resgatar oportunamente! Na verdade as forças contra as quais lutamos são brutais, porque se trata de potestades do abismo infernal. Toda a nossa força possível contra eles, não serve de nada. Eles nos são milhares de vezes superiores e número – os demônios são em maior número do que os homens e mulheres que rezam e se sacrificam pelos outros – de modos que sem a força de Deus nosso avanço seria zero. Entretanto, depende de nós ativarmos o gatilho da conversão dos nossos e isso se faz pela oração confiante, não pelo medo. Deus quer que nós peçamos pela conversão da humanidade. O homem é quem determina o rumo da batalha! Ele Deve pedir e Deus fará! É assim que ele irá vencer!
 
Que coisa boa então poderemos ouvir, falo dos que rezam e se sacrificam como apóstolos dos tempos finais? Nossa delícia é saber da conversão de uma pessoa. Saber que Deus a resgatou de abismos, com o toque bendito da sua graça. Delícia é saber de algum sacerdote santo, que manda buscar livros, terços e escapulários, porque sente que precisa preparar seu povo a fim da última e decisiva batalha. Alegria é saber que não só os leigos percebem os desvios de tantos bispos e sacerdotes pela má teologia e que decidem já pela criação de outras igrejas, mas também padres de repente são tocados pela graça, e acordam para a realidade. Que seguiam a má teologia mas voltam a tempo.
 
E a nós compete então zelar por estes sacerdotes santos. Como me escreveu meu amigo Abílio, “agora é hora de socorrer nossos sacerdotes. Enxugar suas lágrimas, dividir suas tristezas, decepções e amarguras. Encontrar caminhos para fortalecê-los. Rezar muito por eles. Recolher, dar descanso e alegria. Respeitá-los em todos os momentos. E enfim, protegê-los e apoiá-los, sem nada pedir ou querer em troca”. Nós precisaremos dos padres fiéis à Eucaristia, como da luz do sol. Porque vem aí a abominação da desolação predita pelo profeta Daniel e mencionada por Jesus no Evangelho de Mateus. E vem o frio!
 
A abominação tem a ver com o fim da Eucaristia. E milhares de padres aceitarão de bom grado a nova determinação. E haverá o estilhaçamento completo da Igreja, num cisma que se dará em torno da Eucaristia. Ela é a chave! Ela é que determina o rumo da guerra. Eu presumo assim, que o anticristo somente terá condições de se manifestar, depois que caírem os sacrários sob o chicote do antipapa. Então milhares de “católicos” destes que só querem ouvir coisas boas – na realidade fantasias e mentiras – acharão que chegaram os dias do paraíso, quando de fato estão com a corda no pescoço e os pés no cadafalso. Será então tarde para lamentos. Mas quem estiver próximo de um padre santo e fiel, este não precisará temer nada. Mas rezem por estes: o inimigo tentará exterminá-los!
 
Em verdade são estas pessoas cegas, surdas e mesmo iradas de hoje, que não querem nem ver, nem ouvir a respeito dos sinais e avisos de Deus, que serão as grandes responsáveis pelo advento do regime do terror. Porque se ouvissem e auxiliassem, se todos se empenhassem de fato nas campanhas de orações, do Rosário em Família, também no estado de graça e a participação assídua dos sacramentos, jamais o anticristo teria condições de aparecer. Os níveis de bem e bondade, não permitiriam espaço para que sua repugnante e gigantesca malignidade entrasse no mundo. Assim o mal comandará a terra e seu tempo pode ser maior do que imaginamos. Tenham certeza!
 
Vejam, não falo aqui de uma coisa imediata, quem sabe nem para este ano, mas penso que devemos ir anotando os sinais que anunciam a chegada do monstro. Como todos sabem, o demônio é o macaco de Cristo, ele não sabe criar nada de novo. Então usará dos mesmos sinais que antecederam a chegada de Jesus pela primeira vez na terra. Houve um precursor de Jesus, em João Batista? Haverá também da besta um precursor, seja no antipapa, seja na figura de algum filho de Maomé algures eleito. Houve uma estrela que guiou os magos? Haverá também nos céus uma nova estrela, um cometa, algum sinal – natural – que o anticristo usará como se fosse o sinal de sua vinda. Aguardem!
 
Aguardem aos poucos sinais e efeitos espetaculares, que serão protagonizados pelos demônios e pelos homens que seguem aos espíritos das trevas. Hoje os efeitos visuais provocados intencionalmente deixam espantados a qualquer observador. Isso será mostrado ao mundo inteiro, como sinal do poder deste filho das trevas, que como ele mesmo diz “não quer dinheiro nem riqueza, quer apenas fazer muitos milagres para o povo”. Sim, falsos sinais, e prodígios enganadores. São Paulo nos alertou para isso! Temos já a apostasia em explosão, no rastilho dela virão os sinais do enganador.
 
Os arautos dele falam em muitos milagres e uma coisa já hoje me chama atenção. Nunca aqui tivemos tantas pessoas pedindo ajuda para pessoas possessas, e nunca tivemos tantos casos confirmados como agora. Coisa que acontecerá sempre mais e mais, até que esteja próximo o dia da declaração e do aparecimento do falso mestre. Mais que isso, já os padres exorcistas provaram, que inúmeras doenças de hoje, raras e desconhecidas, inexplicáveis para a medicina, são de fato provocadas pela presença dos demônios. Não só estas, mas muitas doenças comuns têm origem neles, pois receberam este poder.
 
Assim, imaginem agora uma coisa: que acontecerá se a uma ordem de satã todos estes maus espíritos deixarem os corpos dos possessos e afrouxarem as doenças? Haverá sem dúvida uma imensidade de curas, aparentemente inexplicáveis, às quais o anticristo se irá imputar de autoria, confundindo milhares de incautos. Claro que isso acontecerá, mas apenas por um tempo, alguns dias, e tudo depois voltará ao que era, porque o demônio pode até enganar alguns por algum tempo, mas nunca a todos o tempo inteiro. Ele não irá enganar aos que hoje acreditam que isso possa acontecer e tratarão de manter-se em estado de graça e de oração, para se fazerem imunes a estes ataques. Enfim: haverá milhares de milagres, e o inimigo levará a fama! A Mãezinha disse assim!
 
De fato, estes que só querem hoje ouvir coisas boas, mentiras e fantasias, amanhã cairão na realidade, dura realidade, e será muito tarde para lamentos. Quem hoje gasta seus joelhos com pequeninas dores, amanhã evitará o látego nas costas, o flagelo do anticristo. Quem hoje acha demais rezar um terço em família, amanhã quererá reunir sua família para rezar uma Ave Maria e não mais a encontrará, pois em frangalhos. Afinal, hoje só que ouvir coisas boas! Amanhã verá então as ruins que provocou com seu descaso. Claro que cada um é livre para crer ou não, entretanto que não imputem depois os outros de culpa, quando a maré negra do inferno se derramar sobre o planeta. Muitos dos filhos do descaso se alistarão no exército do anticristo e matarão pensando ele ser um deus.
 
Agora é, pois, o tempo de preparar-se. Vejam que Mateus, ao Capítulo 24 que trata do fim dos tempos, coloca a parábola das dez virgens. Metade delas se preparou bem para a chegada do noivo. Elas encheram as lâmpadas de azeite, limparam e alvejaram suas vestes e confiantes e vigilantes estavam à chegada de seu príncipe encantado. Isso se aplica hoje aos que cuidam de suas almas, que buscam a conversão diariamente, sua e dos seus, que procuram viver os sacramentos da Igreja. Que procuram ser sacrários vivos pela participação ativa na Missa, vivida em estado de graça. Estes nada têm a temer. E estes também não se afligem quando são mostrados os sinais da chegada do Noivo.
 
Já quanto às imprudentes, que querem aproveitar até o último os prazeres da terra, os que não querem saber da verdade, e por isso não se preparam, estes chegarão ao final com as lâmpadas vazias. Milhares sem o estado de graça, que os tornaria propriedade intocável de Deus. Milhares sem um só terço ou Rosário em família, para apresentar como combustível, nos tempos da escuridão. Milhares a correr desesperados de um lado para outro, sem entender o que se passa. Haverá muito choro, entre estes imprudentes.
 
Haverá desespero entre milhões de pobres incautos. Quando Jesus previu que “os homens definhariam de medo, diante do barulho do mar e das ondas”, Ele se referia a isso. Ao mar de povos alucinados, correndo de um lado para outro em pânico. Pais e mães sem saber onde estão seus filhos. Maridos sem saber das esposas! Filhos sem saber onde estão seus pais. Meus caros amigos é agora o tempo da graça, e tempo de adquirir direito à proteção dos anjos, à guia dos santos, a um lugar seguro sob o manto de Maria. Ali tem lugar apenas para uma terça parte da humanidade. E 2/3 estão fora! Quem estiver ali, saberá também onde estão os seus. E não haverá pânico entre estes.
 
Aliás, tenho certeza absoluta do que vou dizer: quando este mundo se desfizer em caos, quando os céus entenebrecidos se enrolarem como um pergaminho, quando todas as forças do infinito parecerem se entre devorar, naquele momento, justamente ali, como nunca os filhos amarão ao seu Deus. Ao redor deles, de todos os que estiverem vivos nos dias da cólera e da Justiça – dos preparados para este dia e esta hora – poderão rugir todos os abismos, troar o cosmos com ribombos e relâmpagos, que nem um só tremor de medo acontecerá entre eles. Em seus corações haverá suave calma, porque têm a certeza plena de que aquilo tudo é passageiro, é necessário, e depois virá a paz. Estes saberão que de fato é Deus agindo em proteção, não em vingança.
 
Ai, porém, dos rebeldes, dos renegados. Ai dos escarnecedores de hoje. Ai, mil vezes ai dos blasfemos, dos arrogantes, dos que semeiam propositadamente o mal, dos que desafiam a Deus com suas abominações, vícios e crimes. Milhões deles morrerão de pavor, de terror, de espanto. Então das bocas que hoje saem apenas risos e escárnios, amanhã brotarão gritos e lamentos. Diante dos olhos que hoje se deliciam no mal e na imundícia, surgirão os demônios que os seduziram. Troando aos ouvidos que hoje se fecham obstinadamente para não ouvir os alertas, rugirá o inferno infrene. E assim será, até que não reste neste planeta nem mais um só ouvido surdo, um olho cego, uma boca de escárnio.
 
O homem mau se destruirá a si mesmo. E todos aqueles que restarem, depois que tudo isso tiver passado, saberão, com toda a força de seu entendimento, com toda a certeza de sua alma, que existe um Deus, que é Amor Infinito e Eterno. Um Deus que o salvou! Isso estará impregnado neles, em todos eles, e tal passará de geração em geração, para que nunca mais a terra volte a ser conspurcada pela maldade dos maus, nem os homens se deixem seduzir pela abominação. Satã, com seu séquito asqueroso, repugnante, nunca mais pisarão suas patas na superfície deste planeta.
 
O Céu nos ajuda nesta batalha. Olhem todos estes edifícios do mundo, estas torres da arrogância, estes espetos virados contra os céus. Eles estão em seus últimos dias. Eles oscilarão e tremerão em breve. E quanto mais altos os construírem e os povoarem de orgulho, maior será o tombo, maior o estrondo provocado pela queda. Os únicos edifícios que permanecerão de pé serão aqueles sustentados pelas almas. Falo das pessoas que neste final receberam de Deus a imensa graça de ter olhos quem vêm ouvidos que ouvem.
 
Eis o motivo de nossa luta por elas, incansável luta que se aproxima do auge. Quem conseguir desde agora construir ao redor de si um escudo de alminhas, tem uma chance de ficar de pé. Quem não tem nenhuma, ou precisar de outros para sustentá-lo, este não se manterá de pé e será varrido pelos ventos do abismo. Que chegam para os incautos! Que não farão tremer aos prudentes! Ai das mães incautas! Ai dos pais ausentes! Ai dos filhos descrentes! Ai dos que não lutam agora pela sua salvação e dos seus. Ai dos que têm muito e que agora somente querem ouvir coisas boas. Sobre eles, virá má nova, sobre má nova! Estes perderão tudo, até a vida!  
 
Para você que luta pelo bem, pela verdade, embora todos os escárnios virá um Novo Céu e uma nova terra. Para você que hoje chora está em Isaías 30, 26 Então a luz da lua será viva como a do sol, e a do sol brilhará sete vezes mais (como a luz de sete dias), no dia em que o Senhor pensar a chaga de seu povo e curar as contusões dos golpes que recebeu.
 
Aarão