NOVA ERA - A religião de Lúcifer

A nova era, a religião de satanás e tem gente que acredita nisso!

 

Segue abaixo um texto do falecido Dom Estevão Bittencourt, sobre a Nova Era, na verdade sobre a religião de satanás, uma síntese de todos os credos, menos é claro, do credo católico. No dia 14 a Rede Globo apresentou uma longa reportagem sobre este assunto, dando conta de que o alinhamento dos planetas é sinal das mudanças esperadas pelos astrólogos, tarólogos, ufólogos e outros mil "logos", na verdade loucos, enfeitiçados pelos espíritos do mal.

O fato é que já em 1982 disseram que esta nova era de aquário teria começado, mas como não deu certo, agora mudaram espertamente. Penso que a eleição de Barak Obama, deu a eles esta chance de, agora sim, dar início a era do demônio, pois querem viver a "paz" aquela que vem das drogas, das bebidas, da ausência de leis, sem mais pecado, amor livre, sexo livre, homossexulismo  em público, nada de proibições, pode tudo, vale tudo. Exatamente como o demônio quer. Já o carnaval é uma das suas festas. E virão magias, feitiços, adoração à Lúcifer, que, como eles acreditam, será o "grande avatar", desta nova era.

Sim, a era anterior foi a de peixes e segundo estes exotéricos teve como grande avar Jesus Cristo, mas agora sua época passou e ele deve dar lugar ao novo lider símbolo mundial. Dizem que Lúcifer foi injustiçado por Deus, porque queria dar ao mundo a paz completa, a ausência de dor e sofrimento, enquanto o Deus cristão exige dos homens a dor e o sofrimento.

E tem gente que acredita nisso! Diabolicamente o plano é espetacular e tende a atrair milhares de incautos. Veja que todo este povo do Carnaval, das argias deste tempo, das drogas e das bebedeiras já está preparado para aceitar Lucifer como seu líder. Eles estão de todo cego, desde o momento em que não mais percebem o mal que se esconde por trás da Nova Era. Vejam o que diz quem entendia do assunto...

 


A nova Era

D. Estêvão Tavares Bettencourt (osb)

A Nova Era ou New Age é um movimento que interpela constantemente o público com seus impressos e símbolos... Vejamos qual a sua mensagem. Nome e origem da Nova Era

O nome é assaz sedutor. Decorre do fato de que o homem contemporâneo está decepcionado por tudo que tem experimentado no século XX: o otimismo derivado do progresso da ciência e da tecnologia foi duramente golpeado por duas guerras mundiais. Sobreveio uma relativa prosperidade no Ocidente Europeu e na América do Norte... Isso, porém, não bastou para responder aos anseios do homem ocidental, que, em meio ao progresso material, sentiu a necessidade de saber por que e para que vive, luta e sofre; a ciência, porém, não foi capaz de lhe responder.

O recurso às drogas também foi frustrador. Daí a procura de correntes ´´místicas´´, aptas a pôr o homem em contato com o mistério: ocultismo, teosofia, espiritismo, religiões orientais... Dessas fontes o homem contemporâneo espera algo de novo, que tome o lugar dos vetustos valores do século XX.

Registramos ainda a concepção (que a autêntica ciência ignora, mas que a astrologia, pretensa mística, professa) de que a era zodiacal do Peixe está para ceder à nova era, dita ´´do Aquário´´. Afirmam os astrólogos que sempre que o sol muda de sinal no Zodíaco, ocorrem mudanças radicais no setor da cultura humana, especialmente na religião. Assim, em 21 de março do ano 1° da era cristã, o sol teria entrado no signo zodiacal do Peixe e apareceu o cristianismo, cujo símbolo ´ dizem ´ é o Peixe.

Ora, afirmam os astrólogos (não os astrônomos): em breve o sol entrará no signo zodiacal do Aquário; começará, então, uma nova era, caracterizada pela fartura...

Fartura principalmente de doutrinas esotéricas, que terão no Evangelho de São João o ´´Evangelho do Aquário´´ (pois se diz que é essencialmente esotérico). O nome ´´Aquário´´ implicará numa efusão de graças e luzes sobre o mundo, como dizem.

Desaparecerá a religião cristã, e surgirá uma nova religião mundial, síntese das anteriores e promotora de amor, concórdia e felicidade. O retorno de Cristo inaugurará essa nova era; não, porém, o Cristo do Evangelho, mas o Cristo´Avatar (budista), que poderá ter o nome de ´´Maitreya´´.

O Movimento da Nova Era não é preparado por uma pessoa ou um grupo, mas por ´´suave conspiração´´ de muitas pessoas, que se sentem sufocadas por velhas instituições e moral antiquada e, por isso, propõem uma nova espiritualidade, rica de revelações de seres superiores. Todos os homens são convidados a entrar nessa ´´suave conspiração´´, para criarem juntos um mundo novo, pacífico e fraterno, como nenhuma outra instituição conseguiu realizar até hoje.

A ´´suave conspiração´´, já em curso, parece estar mobilizando milhões de pessoas, ligadas entre si pela aspiração à novidade, sem que tenham um chefe ou fundador propriamente dito, nem sede social, nem livro que defina suas doutrinas e nem um corpo de artigos que lhe dê estrutura.

Pode-se apenas dizer que o Movimento da Nova Era teve início na década de 70 na Califórnia, como conseqüência do vazio deixado pelos mitos do progresso e do consumimo e em virtude da sede de mística e valores transcendentais. Como primeiros referenciais do novo movimento, estavam as religiões orientais existentes nos Estados Unidos, difundindo a yoga, a meditação transcendental, o hare´krishna e as culturas alternativas: a dos hippies ou dos ´´filhos das flores´´, a dos psicodélicos, o esoterismo com seus segredos, as medicinas alternativas, o espiritismo ou a transcomunicação (com os mortos), o feminismo, o ecologismo, o pacifismo...

Como se vê, a Nova Era é um amálgama de idéias e movimentos diversos, de índole fortemente sincretista. Daí a dificuldade de defini´la com precisão. Não obstante, podemos assinalar algumas de suas notas mais típicas.



Características gerais

Indiquemos cinco notas distintivas do Movimento da Nova Era:

1. Holismo ou organicidade do universo

A física clássica de Newton tinha o universo na conta de imensa máquina, cujos elementos se mantêm em equilíbrio mediante interação constante. Ora, a Nova Era adota o modelo holístico, mais recente: o universo não constaria de partículas, mas de ondas de energia que constituem um todo (holon, em grego), como uma rede de ligações e de interdependências; quanto mais alguém aprofunda a realidade, dizem os holistas, tanto mais faz a experiência da unidade do todo. O homem seria parte desse todo, participando da vida orgânica do conjunto, sem poder sair dele como observador neutro ou sujeito independente. Em conseqüência, a Nova Era afirma que Deus e o mundo, o espírito e a matéria são uma imensa vibração energética onde todas as diferenças são apenas aparentes, e não reais.

2. Tônica nas religiões orientais


Embora seja sincretista, o Movimento da Nova Era prefere as teses das religiões orientais (que geralmente são panteístas) aos artigos da fé cristã. Isso bem se entende, visto que o cristianismo afirma a transcendência de Deus; Ele entra em diálogo com o homem, mas não é o homem. O cristianismo possui um credo definido, evitando o sincretismo religioso.

A Nova Era incita seus adeptos a fazerem experiências ´´transpessoais´´, segundo as quais o eu se dilata, de modo a se sentir uma coisa só com a energia cósmica; tais experiências possibilitariam ao homem entrar em contato com pessoas muito distantes, até com defuntos e seres extraterrestres. Tais experiências podem ser estimuladas pelo uso de drogas e pelo incentivo direto do cérebro (biofeedback).

Também são estimulantes das experiências mística da Nova Era a música, a dança e as artes em geral.

3. O channeling e o esoterismo gnóstico


Channeling (de channel, canal, em inglês) é a forma mais recente de espiritismo: o médium faz as vezes de channel: recebe mensagens não de defuntos, mas sim de entidades superiores (A divindade? Cristo? Fadas? O inconsciente coletivo?).

Com essa concepção se combinam resquícios do gnosticismo dos primeiros séculos: o homem possui uma centelha da divindade, que o torna familiar ao Todo Divino (que é o universo).

4. Terapêtica


O Movimento da Nova Era se dedica também ao tratamento das doenças do corpo e da alma, não mediante a medicina convencional, mas através do enfoque holístico, que recorre às terapias ´´suaves´´, como são a homeopatia e a acupuntura.

5. Otimismo

A perspectiva da Nova Era, de paz e felicidade, substitui a mentalidade derrotista de grande parte da humanidade contemporânea; daí o sucesso do movimento. Pode´se dizer que a expectativa de Nova Era corresponde à de um reino milenar de Cristo (milenarismo), apregoada por algumas correntes cristãs de nossos dias.

O Movimento da Nova Era fala do retorno de Cristo, tal como é anunciado pelo livro O Retorno de Cristo (1948), da sra. Alice Bailey, teosofista e ocultista inglesa que teria recebido revelações de um mestre desencarnado dito ´´o Tibetano´´. O Cristo da Nova Era, porém, não é o do Evangelho; é o Cristo dito ´´cósmico, o Cristo Energia, o Espírito Crístico Universal´´...


Conclusão:

Deve-se dizer que a mensagem do Movimento da Nova Era é, de ponta a ponta, contrária à mensagem cristã. Nega a transcendência de Deus, a distinção entre espírito e matéria, a existência do pecado, a divindade de Jesus Cristo, Deus feito homem... Cai no relativismo religioso, fazendo da religião uma atitude sentimental e cega, e não a adesão à verdade; ora, a perda de identidade da religião vem a ser o fim da mesma!