O SACRAMENTO DOS HUMILDES

A soberba precede à ruína; e o orgulho, à queda. (Pr 16,18) -

Deus resiste aos soberbos, mas dá sua graça aos humildes. (Tg 4,6) -

 

A CONFISSÃO -

 

Apenas os humildes se confessam ao sacerdote. Os orgulhosos sempre encontram uma desculpa, criticam a Igreja e atacam os padres e por isso não se confessam e correm o grave risco de viverem em pecado e assim colocarem suas almas em perigo.

 

Raramente vemos nossos padres exortando os fiéis a confessarem. Parece que eles têm medo de falar para não terem que, depois, ir atender as pessoas no confessionário.

A função primeira do sacerdote é atender confissões e rezar a Santa Missa, entretanto a maioria está preocupada com o caixa da paróquia e suas pastorais sociais que visam antes salvar a barriga das pessoas do que suas almas.

 

A única função da Igreja é a de salvar as almas das pessoas e isto está bem claro em toda a doutrina católica, entretanto nossos pastores esqueceram disso e em não falando dessas coisas básicas levam os fiéis a deduzirem que já não há mais pecado.

 

Segundo o Catecismo da Igreja, todo o homem tem a obrigação de procurar a Verdade sobre Deus e sobre a Igreja e depois abraçá-la e praticá-la. Portanto ninguém pode alegar ignorância ou dizer que não conhece a sã doutrina sem antes tê-la procurado incessantemente.

 

Ao contrário do que se prega, inclusive dentro da Igreja, o único caminho seguro para Deus passa pelo confessionário, pela Eucaristia e pela Santa Missa. Deus dá a sua graça aos humildes, ou seja, aos que se ajoelham e confessam os seus pecados ao Sacerdote, que é a única pessoa neste mundo que tem o poder de perdoar os nossos pecados.

 

Toda verdadeira cura física depende da cura espiritual, ou seja, antes devemos nos preocupar em curar nossa alma através da confissão sacramental constante e sincera e da participação freqüente à Santa Missa.

 

Não há confissão direta a Deus. Jesus deixou bem claro em Mt 16, 18-19 quando disse:

E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

 

Portanto temos que confessar ao Sacerdote todos os nosso pecados, veniais, mortais e principalmente os esquecidos e não confessados desde a infância, para assim fazermos uma confissão geral e profunda, limpando a nossa alma para que Deus possa tomar conta do nosso coração e assim nos curar, física, emocional e espiritualmente.

 

Deus nos espera de braços abertos para nos cumular de graças e dons.

 

Não deixe para depois, procure urgentemente um sacerdote.