QUAL A VERDADEIRA IGREJA?

Não é aquela que mata os profetas e apedreja os enviados por Deus.

NOVA SEITA?

Como todos os amigos podem ver, nos últimos meses tem se acirrado uma campanha a nível mundial contra a Igreja católica, especialmente contra a pessoa de seu pastor, Sua Santidade o Papa Bento XVI. Com invulgar ódio, com verdadeira selvageria se atiram contra ele todos os tipos de maus, desde hereges até ateus, todos mentirosos, mas sempre com largos espaços na mídia nojenta, maligna e tendenciosa. Tudo isso deveria levar tais pessoas a pensar: deve ter algo errado ali, porque quando a unanimidade se atira num sentido, certamente é porque alguém a está usando e manipulando com interesse escuso. Infelizmente, dentro da Igreja de Jesus, existem infiltrados os defensores do maligno.
 
É impressionante a desfaçatez com que nos atacam. De fato, um dos termos que mais se pode ver na mídia hoje é uma tal de “tolerância”, que quer definir uma posição de não ataque, não crítica, de respeito a “diversidade” – outro termo de satanás – respeito à opinião divergente dos outros, para que a sociedade tenha um equilíbrio harmônico e saudável. Entretanto, vejam a desfaçatez, quando se trata de atacar a Igreja Católica e cuspir no nosso Papa, então pode tudo! Neste caso não existe respeito à diversidade de pensamento, e para nós a tolerância é zero. Podem bater no Papa e cuspir na Igreja livremente, como se fossemos a escória do mundo e o rebotalho das gentes.
 
Ora, a grande falha desta campanha orquestrada por satã, está em direcionar contra pessoas e entidades o fulcro central de seus ataques, quando na verdade o que eles buscam é atingir as posições de verdade, a Lei Maior e a Moral que a Igreja e o Papa defendem. O que eles querem é derrubar a moral e a verdade, para implantarem aqui uma sociedade totalmente pagã, divorciada até mesmo dos princípios eternos da lei natural, nem se fala em moral divina originada dos 10 mandamentos da lei de Deus.
 
Qualquer ser inteligente sabe, porque tem imprimido fundamente na consciência, que não deve matar e nem roubar, nem mentir, porque estas coisas sempre haverão de provocar rupturas insuperáveis na sociedade, e nas relações interpessoais. O que tais homens querem com esta hedionda campanha de ataques é exatamente livrar-se dos princípios fundamentais da lei eterna, permitindo ao homem matar livremente pelo aborto, roubar escandalosamente através dos governos sem punição, e mentir de forma descarada em todos os sentidos, levando a humanidade ao delírio de uma civilização atéia, depravada... E pagã!
 
E a Igreja Católica e seu Sumo Pontífice – e todos eles através dos tempos – e o agora Papa Bento XVI, tem sido um obstáculo – e será sempre – para a evolução deste sistema com base na mentira, porque eles pregam a doutrina de Jesus Cristo – caminho, verdade e vida – o que é a antítese das pretensões dos rebeldes. No mundo inteiro então ecoam vozes revoltadas contra as atitudes do Santo Padre e a Sã Doutrina da Igreja, achando que são decisões e posições anacrônicas, quando a verdade de Deus é imutável, eterna, e não cabe ao homem – a criatura mais rebelde que jamais Deus fez, a única que O desafia – jamais mudar qualquer destes princípios. Eles negam tudo o quem vem de Deus!
 
Tudo seria aceitável – pelo menos se poderia entender – se os ataques proviessem apenas dos maus, dos ateus, dos rebelados, dos subversivos, dos afastados, entretanto pasma ver que muitas das vozes que se levantam contra a Igreja, partem exatamente daqueles que dizem ser líderes católicos – dizem ser, mas já não são mais – porque a rebeldia contumaz implica em excomunhão “latae sententiae”, ou seja: é automática. São estes ataques ferinos, cruéis, insanos e brutais que mais doem, porque destas bocas se esperava a defesa da verdade, a defesa da vida, e a defesa da Igreja com a própria vida.
 
Tais pessoas, especialmente do alto clero, que perderam a noção da unidade, que já não mais obedecem a Pedro, mas aos seus conciliábulos, suas eternas reuniões, suas más campanhas fraternais, suas pastorais como secretarias – totalmente inócuas – e seu reino social, realmente podem ser contados entre aqueles aos quais, do alto da Cruz, Jesus citou quando fez esta súplica: Pai perdoai-os, porque não sabem o que fazem. E sem dúvida eles já não sabem, porque se soubessem o destino dos rebeldes, dos católicos que se revoltam contra Pedro e ainda pior que isso, lhe armam constantes ciladas, voltariam imediatamente atrás, cairiam de joelhos já desde agora, entre súplicas e gemidos. 
 
Num momento como este, de grande agitação entre os povos da terra, onde o reino da mentira se implanta como prova da presença já real, do anticristo entre nós, todos os católicos, tendo a frente seus padres, seus bispos, seus cardeais, unidos todos ao Papa, deveriam bradar uníssonos contra estes ataques insanos. Seriam 1,2 bilhões de vozes a troar diante do mundo ignaro e enlouquecido, o que certamente tolheria a audácia dos maus, frustrando seus diabólicos intentos. Infelizmente temos aqui um Reino dividido. Sim, se nós podemos dizer hoje que existem mais de 50 mil seitas em todo mundo, podemos dizer também que existem já mais de 50 mil igrejas, dentro da Igreja Católica. Ela está esfacelada, dividida, exatamente como sempre quis o diabo: unidos seríamos imbatíveis, divididos seremos esmagados. A divisão sempre é causa de ruína.
 
Em verdade é exatamente esta divisão, este esfacelamento interior da Igreja, que dá força ao demônio e seus sequazes humanos, de se atirarem contra nós. Se estivéssemos unidos em oração, numa só fé, numa só doutrina, num só ensinamento e sob um só comando, jamais as portas do inferno fariam rachar as bases da Igreja, estremecendo-a até os seus fundamentos como hoje. Divididos, porém, cada padre com sua forma de interpretar a doutrina e as Escrituras, cada bispo com seu próprio “catecismo diocesano”, e quase nenhum deles obedecendo ao Papa nem seguindo fielmente o Catecismo da Igreja, somos prato cheio e delicioso para os espíritos das trevas, que se infiltram facilmente nela.
 
Na sociedade então, o que vemos é uma blindagem da mentira, de modo que nada daquilo que a Igreja defende como verdade eterna tem sido mais aceita. Assim, a teoria da evolução, que é uma fabulosa mentira, passa a ser aceita como unanimidade. Isso porque o falso profeta Darwin, juntamente com seu pai – e juntos com o pai da mentira – disseram que isso era verdade. Quando a boa ciência – que é sufocada – já provou que isso é uma redonda idiotice, que não resiste a uma gota sequer de sabedoria. E querem agora que a Igreja aprove este erro – que eles sabem ser mentira – para fazerem que ela caia em contradição, podendo assim dizer que sua origem não é divina. Eles nunca irão conseguir isso.
 
Da mesma forma ocorre com a deplorável causa da prática homossexual tão claramente deplorada nas Escrituras, e isso não somente a Igreja condena, outros credos fazem o mesmo, em alguns casos destas religiões punem até com pena de morte. Interessante é que ninguém se revolta contra a legislação dos países que condenam a prática do ato homossexual, nem lá levantam bandeiras e brandem slogans, entretanto batem na Igreja que parece morta e não se defende. Confundem assim a liberdade dos filhos de Deus, com a libertinagem dos filhos das trevas. Nenhum homem, nenhum governo tem direito de criar leis que desconsiderem os princípios da Lei Eterna, contida nos 10 mandamentos. Agir ao contrário e decretar a morte do homem, pois gatilho de sua ruína e extermínio.
 
A Igreja católica é então tida como retrograda e que precisa ser varrida da face da terra, porque impede o progresso dos povos, isso quando sem a Igreja, não haveria hoje ninguém levantando bandeiras de ódio, nem seus apoiadores, porque Deus já teria fulminado a humanidade inteira como fez com Sodoma e Gomorra. A Igreja não é contra a pessoa do pecador, só contra o pecado. Da mesma forma se dá na questão do aborto, defendido com unhas e dentes por uma minoria gritante e furibunda, que alega direitos ao estado de legislar sobre a vida, quando todo direito de um estado de legislar sobre a vida comporta um único caminho: a defesa intransigente dela, desde a concepção até seu declínio natural.
 
Uma das mentiras mais tenebrosas de hoje se dá em relação as células tronco extraídas de embriões humanos, da qual a besta insana faz uso para enganar as gentes. Toda pessoa humana é única, as células de seu corpo contém uma ordem única e impenetrável ao homem. Tudo então o que for extraído desta célula para inserir em outro corpo, sempre será um elemento estranho, que fatalmente provocará rejeição permanente. Os grandes cientistas desta área, já provaram isso, e não precisa ser cientista, basta não dar ouvidos ao demônio e se entenderá que cada ser é único e indivisível. É especial diante de Deus, inimitável, perfeito!
 
O que quero dizer é que, indo além do que já disse acima, jamais os cientistas serão capazes de reconstruir partes do corpo de uma pessoa usando as células-tronco de uma criança em formação – o embrião humano – porque isso sempre gerará algo incompatível e fora das dimensões do novo corpo. Por exemplo, se alguém da raça negra perder uma orelha num acidente, ela jamais poderá ser reconstituída a partir da célula-tronco, de um embrião de criança branca. A orelha sairá branca, sairá menor ou maior, nunca igual. Cada ordem criadora é original, por isso nunca existiram dois homens iguais. E isso, somente isso que a Igreja não aprova: o uso de embriões humanos e seu descarte em pesquisas! Mas pode sim, haver a possibilidade de recompor a orelha, somente a partir da célula tronco extraídas da própria pessoa, que contém a ordem exata de cor e dimensão. E isso a Igreja aprova!
 
Mentem, pois, e descaradamente mentem os que dizem que a Igreja é contra o progresso e vai contra a ciência. A Igreja vai contra a ciência maligna, perversa, que no fundo busca criar um ser humano com técnicas de laboratório, com artifícios humanos. Com isso eles poderiam dar um grito de liberdade contra o Criador, por haverem desvendado um de seus mais profundos mistérios. E isto jamais acontecerá, porque é vedado ao homem descobrir a fonte da vida ainda que a civilização avance neste progresso e nesta tecnologia por milênios sem conta. Se o homem conseguisse esta façanha, descobriria a essência do próprio Deus. E isso não é destinado a vermes como nós!
 
Por fim, quando o Santo Padre, na África, defendeu que o uso da camisinha não evita de forma alguma a propagação da AIDS ele tinha e tem razão. O maior cientista americano, e pesquisador desta área, já veio a público defender o Santo Padre. Mas quem ouve o Papa? E quem quer saber de bons cientistas? Eis aqui uma revelação importante: é preciso saber que milhares de cientistas e pesquisadores são pagos pelos laboratórios da besta, e, portanto não podem falar a verdade senão perdem o emprego. Então mentem! Cientificamente, mentem!
 
Da mesma forma os repórteres e jornalistas, a imensa maioria já não tem independência, e deve falar aquilo que a besta decide, sem o que perdem seu salário. Falou mal do governo na TV, é demitido da emissora. Fala a verdade sobre as pesquisas, é demitido do laboratório. E a besta diz que não persegue ninguém, que pugna pela “ética”, pela “justiça”, pelos “direitos humanos”. Quando é maléfica, injusta e desumana. Então milhares se acovardam e se calam, até porque – não tenham dúvida disso – não se descartam as ameaças de morte e a consumação de assassinatos. Basta ver o que aconteceu com o jornalista Mino Pecorelli assassinado na Itália, por haver denunciado a maçonaria eclesiástica. Ele entre outros!
 
Vai assim contra Igreja e contra qualquer um que ouse falar a verdade. Basta que alguém denuncie estes descalabros para ser incluído na lista de “persona non grata”, e receber ameaças dos agentes da fera, inclusive de “católicos” que ainda se ousam dizer. Nas Cartas Apostólicas, São Pedro e São Paulo lembram deste tempo final onde a mentira seria a tônica das pessoas, por odiarem a verdade. É como sempre digo: não é a palavra dura que enfurece os maus, e sim a verdade cortante que ela contém. Sim, falo em especial das palavras das Escrituras Sagradas. É contra elas que se enfurecem os povos, os que se deixam narcotizar pelo veneno da serpente. Como foi antes com Adão e Eva!
 
Vemos assim este crescente bando de arqueiros infernais a soldo de satã, lançando seus dardos inflamados contra a Igreja, na tentativa de derrubar sua cabeça, atingindo a Pedro. Estes ataques têm produzido uma crescente onda de desagrado contra o Papa, até mesmo entre os que se dizem católicos, a começar pelo clero que odeia a inteligência de Bento XVI, odeia a forma audaz, segura e intemerata com que ele aponta os erros da humanidade. Este Papa é sem dúvida um dos mais inteligentes e mais bem preparados que a Igreja já teve e o homem certo para ser luz do rebanho fiel, nestes tempos de trevas.
 
Mas os ataques não somente são centrados contra o Santo Padre, e sim já também contra a Igreja Doméstica, contra as famílias que rezam, e contra os Movimentos fiéis ao Papa. Na semana que passou soube de uma pessoa, que seu pároco ao ser consultado sobre nosso Movimento Salvai Almas disse que “consultou o bispo da diocese do Cláudio, e ficou sabendo que se tratava de mais uma seita que estava surgindo no sul do Brasil”. Esta palavra é dolorosa e fere como espada, especialmente quando se observa que de fato, seita tem aqui uma conotação inversa, e se adapta de forma justa, mas à falsa igreja social que impera em nosso país. São exatamente eles que merecem o título de seita.
 
Observem o que diz o dicionário: Seita é uma doutrina ou sistema que diverge da opinião geral e é seguida por muitos. Ora, a simples interpretação do texto nos remete a uma série muito longa de dispositivos da Verdadeira Doutrina de Pedro, que tem sido literalmente negada por vozes crescentes, de padres, bispos e formadores de catequese, e atrás deles por milhares de leigos cegos, que já não sabem mais a quem seguir, e tendo que escolher escolhem cegamente o de mais alto cargo! Ainda que seja um lobo. Confundem obediência cega com incúria, com passividade, quando a ninguém deles é dado ignorar os princípios da Doutrina Verdadeira – que unicamente brotam de Pedro – e quando ninguém é obrigado a seguir a quem o conduz para o abismo. Deve antes denunciar os lobos!
 
E nós, do Movimento Salvai Almas, não negamos a um só dogma da Igreja, nem negamos a um só ponto da Doutrina, não divergimos de nenhum documento emanado do Papa, e obedecemos cegamente a tudo o que vem dele. E tudo aquilo que parece ser aqui doutrina nova, na realidade é apenas explicação da eterna doutrina, daquilo que está gravado nas Escrituras, e isso vai desde a questão das almas do Purgatório, até as mensagens mais voltadas ao final dos tempos. Tudo o que divulgamos nada mais são que alertas ao mundo, para realidades esquecidas por grande parte da Igreja, como a questão atual dos novíssimos, e principalmente a Igreja Padecente, parte tão esquecida do Corpo Místico de Cristo. Sim, a salvação eterna das almas, eis nossa bandeira, pelas mãos de Maria.
 
Quem então está numa seita, vive uma seita, embora se ache ainda Igreja Católica?

É seita, quem nega ou duvida a presença real de Cristo na Eucaristia;
É seita, quem nega os Dogmas da Igreja, sua Tradição e o primado de Pedro;
É seita, quem desobedece ao Papa e descumpre os documentos da Igreja;
É seita, quem cria catecismos discordantes do Catecismo de Pedro;
É seita, quem nega os milagres de Cristo e os tem por efeitos simbólicos de catequese;
É seita, quem não toma providência contra os que pegam falsas doutrinas;
É seita, quem segue a malsinada teologia da libertação, com seu falso reino social;
É seita, quem insiste no falso ecumenismo, mesmo com seguidores de satanás;
É seita, quem despe as igrejas de suas imagens de culto e objetos sagrados;
É seita, quem tira o crucifixo do altar, e dá a este importância maior que ao Sacrário.
É seita, quem nega adoração a Jesus Sacramentado, fazendo Dele pão comum;
É seita, quem retira os Sacrários do centro da nave principal, seja por que motivo for.
É seita, quem faz da Missa simples ceia, negando dela o Sacrifício incruento da Cruz.
É seita, quem nega a virgindade perpétua de Maria, e duvida de sua conceição imaculada.
É seita, quem retira os genuflexórios das capelas, para evitar que o povo adore a Jesus;
É seita, quem faz de Jesus Cristo um guerreiro Che Guevara, ele um homem do ódio;
É seita, quem conduz o rebanho ao ódio de classes, sublevando pobres contra ricos;
É seita, quem nega os sacramentos da Igreja, e os celebra em estado de sacrilégio;
É seita, quem diz que o pecado não existe, e sim algo intrínseco da natureza humana;
É seita, quem nega a existência do demônio, do inferno e a punição eterna dos maus;
É seita, quem nega a existência do Purgatório, e os efeitos da justiça expiadora;
É seita, quem nega a existência de Adão, dos profetas e dos Reis Magos;
É seita, quem dentro da igreja defende o aborto, a eutanásia e a causa gay;
É seita, que defende a quebra do celibato sacerdotal e a ordenação de mulheres;
É seita, quem faz do púlpito da Igreja de Cristo um odioso palanque político;
É seita, quem segue às conferências, quando estas desobedecem ao Papa;
É seita, quem ensina que todos se salvam, mesmo que não peçam perdão a Deus;
É seita, quem quer conduzir a Igreja de Cristo de forma colegiada e democrática;
É seita, quem não reza, combate a devoção do Rosário, e odeia os grupos de oração;
É seita, quem nega a necessidade da confissão sacramental, e nega confessar-se;
É seita, quem nega o final dos tempos, as aparições marianas e os bons profetas atuais;
É seita, quem nega o Poder do Sacrário, nosso escudo, nosso amor, nossa fortaleza.
 
No Movimento Salvai Almas, não negamos nada disso! Nós nunca nos sublevamos contra nenhum dos documentos emanados de Pedro, nem jamais o faremos, ainda que isso nos custe a vida. Mais vale morrer lutando debaixo da chuva de dardos inflamados do inimigo, do que viver escudado atrás de uma seita moderna, do agrado do povo, ainda que maioria. O prêmio, afinal, é para quem for fiel até o fim. E jamais poderá ser considerado fiel quem nega a qualquer um dos princípios assinalados acima, até porque automaticamente está fora da rocha de Pedro! E ai de quem se bater contra ela. Será esmigalhado!
 
Incrível que tais “católicos”, que nos atacam com tanto ódio e furor, não percebam que cumprem, eles mesmos, os passos das Escrituras, pois praticam raivosa e cegamente a apostasia descrita na Carta de São Paulo aos tessalonicenses, cujo sinal mais evidente é sem dúvida a desobediência contumaz de muitos dos pastores a Pedro. Porque Pedro é o sinal da unidade, e sobre esta Rocha está edificada a Única Igreja de Jesus Cristo. Quem divergir dele, quem se declara seu inimigo, quem o combate seja direta ou veladamente, e na mesma intensidade quem não o defende até com a vida, não é digno de se dizer discípulo de Jesus Cristo, que foi “obediente até a morte, e morte de Cruz”. Este é seita não Igreja! Este é Sinédrio não Cenáculo! Este é Judas, não Pedro!
 
Por outro lado, os verdadeiros participantes da seita latino-americana, da falsa igreja social voltada exclusivamente para a solução dos problemas físicos do homem, são os que aos poucos negam todos os itens acima evocados. São eles que merecem este título, porque divergem totalmente da orientação central, do único representante direto de Cristo na terra, hoje Sua Santidade, o nosso querido Papa Bento XVI. Ele foi escolhido por Deus com a mais incrível precisão, como a única pessoa neste mundo, com capacidade de cumprir a missão final, de conduzir a Igreja na sua última e mais terrível tempestade.
 
Bento XVI é a glória da oliveira conforme a profecia de São Malaquias, o penúltimo Papa da lista dos últimos 112 condutores da Igreja de Cristo, antes que venha Jesus para conduzir o rebanho único, como Pastor único. Antes disso, porém, Ele fará ruir esta falsa igreja social do antipapa, esta seita social e mundana, cujo único objetivo é criar um céu aqui na terra, em “fraternidade”, “solidariedade” e “liberdade”, eis os princípios das sociedades secretas. Sim, desde que seja sem o amor que vem de Deus, sem a verdadeira caridade cristã e desinteressada que ajuda sem fazer alarde, e sem a verdadeira e única liberdade possível ao homem, que é a de primeiro, “amar a Deus sobre todas as coisas” e também depois, “ao próximo como a si mesmos”. O primeiro antes, o segundo juntamente!
 
Muitos são os que nos acusam sem nunca nos terem visto, apenas porque ouviram falar por alguém que lhes destila o veneno mortal da serpente. São os que nunca vieram rezar conosco, nunca participaram de um daqueles profundos cenáculos e retiros que nós fazemos e que sequer se deram ao trabalho de cumprir uma simples sugestão de Jesus, antes de nos atacar: Vinde e vede! Foi isso que Ele sugeriu! Assim...
 
- Vinde e vede, vós todos, os que nos atacam e caluniam, mas venham cravar vossos joelhos no chão antes, em súplicas ardentes ao Espírito Santo para que vos conduza;
- Vinde e vede, mas com a verdadeira caridade cristã, aquela que jamais julga aquilo que nunca viu, nem condena com tanta raiva, ao que totalmente desconhece;
- Vinde e vede, mas com o coração aberto e sem preconceitos nem falsas doutrinas e em especial sem ódios e rancores, e escutem atentamente o que falam nossas mensagens;
- Vinde e vede, mas com espírito desarmado, sem espadas nem cassetetes, tendo sempre a disposição de mudar, de converter-se caso finalmente entendam o que se passa aqui;
-Vinde e vede, como acontecem os cenáculos, como proliferam os sinais em nossa volta, como é cheia de saborosos frutos de conversão a árvore que Deus constrói por nós;
- Vinde e vede, o zelo que temos pela causa do reino e da salvação das almas, esta a única missão da Igreja nesta terra, porque também somos Igreja, e sempre Igreja fiel a Pedro;
- Vinde e vede, como as milhares de equipes se deslocam pelos cemitérios do mundo, rodando mais de um milhão de quilômetros, rezando fervorosamente pelas almas.
- Vinde e vede, quantas dezenas de sacerdotes santos nos acompanham, porque vierem e viram, e entenderam o fabuloso segredo final que o Pai colocou em nossas mãos;
- Vinde e vede, e encontreis um grupo capaz da ousadia de rezar 33 milhões de Ave Maria em atenção a um pedido de Jesus, fato poucas vezes havido na história da Igreja;
- Vinde e vede, e encontrareis um movimento de oração renhido, que luta com as armas de Deus e se deixa conduzir fiel e docilmente por Maria, nossa amorosa comandante;
- Vinde e vede, e encontrareis um grupo que não lucra com a fé, que não evangeliza com usura, não cobra pagamento antecipado, só sugere, por isso pobre e nas mãos de Deus;
- Vinde e vede, e encontrarão um Movimento que na fé, já está em todo o Brasil, com mais de 600 mil livros, 170 mil terços, 65 mil escapulários, e 2 milhões de santinhos grátis.
- Vinde e vede, e encontrareis apenas um grupo de milhares de pessoas que têm grande devoção pelas almas do Purgatório, porque parte sensível da Igreja as esqueceu;
- Vinde e vede, e encontrareis apenas um grupo de pessoas que só tem levado pedradas, e que tem continuas espadas apontadas contra si, prova de um fiel seguidor de Cristo;
- Vinde e vede, enfim e não achareis um grupo de pessoas seguidoras de um fanático, apenas nele uma seta que, com Maria, ensina a caminhar por Jesus, aos braços do Pai.
 
Este é nosso atestado de idoneidade, esta nossa carta de apresentação. Se nos perguntam se a Igreja nos aprova, nós diremos apenas que Jesus e Maria nos aprovam, e disso temos certeza absoluta, pelos milhares de sinais que nos acompanham. Vinde e vede! Porque Jesus e Maria estão com a verdadeira Igreja, aquela que não nega a nenhum dos princípios da Lei Eterna, nem jamais aceita de satanás o convite de revoltar-se contra Pedro. A verdadeira Igreja de Pedro, não é aquela que mata os profetas e apedreja aqueles que lhes são enviados por Deus. Ela os atende e estuda com caridade cristã e cultiva aos bons profetas como verdadeiros presentes do Altíssimo, como luzes em meio à escuridão.
 
E Pedro pode ter toda certeza de que, em quase todos os municípios do Brasil, poderá encontrar pelo menos uma ovelha não rebelde, que conhece o Movimento Salvai Almas, que tem apenas 10 anos, e sabe que ele vem de Deus. E Sua Santidade saiba que poderá contar integralmente com esta ovelhinha. Nós lhe damos esta garantia: as ovelhas do Movimento Salvai Almas darão até sua vida pelo seu Pastor. Elas nunca o trairão, pela desobediência, pelo ataque, pelo escárnio, tampouco pelo abandono e não defesa. Nós já sabemos, pelas mensagens, que Pedro vencerá. Que Bento XVI vencerá contra todos os inimigos da Igreja. E nós do Movimento Salvai Almas, sem medo, iremos com ele até o fim! E isso prova que não somos seita, isso fica para quem nos calunia! Sem vir e ver!
 
Aarão